16/04/2015
Por Danilo Evaristo em Brasil

SP: Dengue causa superlotação em hospitais particulares

79bbf9d0-e426-11e4-8e62-d784bc228b75_0416_dengue_mat

Foto: Estadão Conteúdo

O avanço dos casos de dengue na capital paulista já superlota hospitais particulares e causa o redimensionamento de equipes médicas. Muitos pacientes relatam horas de espera por atendimento e centros médicos confirmam que têm registrado crescimento na demanda e até fizeram contratações.

O processo de atendimento da analista financeira Thaís Pinheiro, de 32 anos, demorou seis horas na terça-feira, 14, no Hospital Samaritano, em Higienópolis, na região central. O marido dela, o designer gráfico Reinaldo Peticor, de 37 anos, também está com a doença e segue internado no local.

“Demorei seis horas entre pegar senha, ir para a triagem, ser atendida e tomar o soro. Fui liberada, mas meu marido estava com as plaquetas baixas e precisou ficar internado. Mas está tudo tomado por pessoas com dengue. Ele está em um boxe no pronto-socorro porque não tem quarto (disponível).”

Thaís relata que no domingo, quando os sintomas começaram, procurou outro hospital, que também estava lotado. “Tem muita gente com suspeita de dengue. Os lugares estão todos cheios.” Procurado, o Hospital Samaritano informou que Peticor foi transferido para um quarto na tarde de quarta-feira, 15. E destacou que oferece “suporte e atendimento” aos casos de suspeita de dengue.

O jornal O Estado de S. Paulo consultou nove hospitais e o aumento no número de pacientes com suspeita de dengue foi verificado na maioria. O 9 de Julho, em Cerqueira César, por exemplo, registrou 474 casos de suspeita nos três primeiros meses deste ano, ante 227 em 2014.

Na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo houve um aumento de quatro vezes no número de casos suspeitos de dengue no primeiro trimestre deste ano, em relação a igual período de 2014. O Hospital Alvorada registrou aumento semelhante: nos três primeiros meses deste ano, acolheu 55 pacientes. No mesmo período de 2014, foram 13. Os Hospitais Albert Einstein e São Luiz também relataram aumentos.

Estadão Conteúdo

Compartilhe:
16/04/2015
Por Danilo Evaristo em Brasil

TCU: Governo cometeu crime de responsabilidade fiscal

Dilma3 (1)

O Tribunal de Contas da União (TCU) declarou não haver mais nenhuma dúvida de que o governo cometeu crime de responsabilidade fiscal, ao utilizar recursos de bancos públicos para inflar as contas da União. As operações, que contrariam a Lei de Responsabilidade Fiscal, passaram a ser conhecidas como “pedaladas fiscais”.

“Não tenha dúvida. Há um descumprimento de lei. Um banco público não pode emprestar dinheiro para o governo. É como se você estivesse devendo no seu cheque especial, e o governo não pode ter esse cheque especial”, disse o relator do processo do TCU, José Múcio. “Faltou dinheiro e a conta foi paga por terceiros”.  Nos cálculos do TCU, mais de R$ 40 bilhões foram sacados pelo governo das contas do Banco do Brasil, Caixa e BNDES, para engordar a contabilidade fiscal e se aproximar da meta de superávit primário, a economia feita para o pagamento dos juros da dívida pública.

Na prática, a decisão do plenário do TCU sobre as “pedaladas fiscais” pode fortalecer a intenção da oposição, que analisa um possível pedido de impeachment de Dilma por “crime de responsabilidade”. Após as manifestações do dia 12, o PSDB pediu ao ex-ministro da Justiça, Miguel Reale Júnior, que avaliasse a possibilidade. Em entrevista ao ‘Estadão’ ele afirmou que o seu parecer não se refere, na prática, ao impeachment, mas sim à avaliação se houve um crime comum para a solicitação de uma eventual ação penal. “O ponto nuclear é a análise das ‘pedaladas fiscais’ detectadas no TCU”, disse.

Estadão

Compartilhe:
16/04/2015
Por Danilo Evaristo em Notas

Del Rayssa Lingerie inaugura mais uma loja em Natal-RN

01

04 05 06

A Del Rayssa Lingerie, empreendimento nascido em Jucurutu, na região Seridó, se expande de maneira especial em terras potiguares, provando sua aprovação no mercado de moda íntima. E nesta quinta-feira, às 19h, a empresa campeã estadual do Prêmio PME Brasil (Prêmio de Competitividade às Micro e Pequenas Empresas) em 2014 estará inaugurando mais uma loja em Natal/RN. Desta vez será no Partage Norte Shopping com grande coquetel aos clientes.

Compartilhe:
16/04/2015
Por Danilo Evaristo em Natal

Assembleia Legislativa discutiu situação do Artesanato

ALRN

A Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte discutiu, na tarde desta quarta-feira (15), alternativas para a retomada do crescimento do artesanato potiguar. O encontro, proposto pela deputada estadual Márcia Maia (PSB), contou com a participação de diversos profissionais da área e representantes de instituições que apoiam a atividade. “É a defesa da nossa cultura, da nossa identidade enquanto povo, da nossa economia e do bem-estar do artesão, por isso, coloco nosso mandato e esta Casa Legislativa à disposição”, justifica Márcia.

Para Márcia, o investimento em artesanato garante não apenas emprego e renda para a população da capital e do interior, mas também oferecer a chance de divulgação da cultura do Rio Grande do Norte para o país e o mundo. Segundo ela, o setor movimenta R$ 50 bilhões por ano no Brasil, beneficiando mais de 8,5 milhões de pessoas envolvidas com a atividade no país e quase metade da produção está no Nordeste, com aproximadamente 3,5 milhões de pessoas atuando na região. “Na Assembleia, cobramos constantemente apoio ao setor e esperamos que se olhe para essa categoria, que colabora de forma substancial para nossa economia, com a devida atenção”, disse a parlamentar.

Compartilhe:
16/04/2015
Por Danilo Evaristo em Notas

Henrique Eduardo Alves: ‘Temos conhecimento do Brasil’

henrique

Foto: Reprodução GloboNews

G1 – O ex-deputado federal Henrique Eduardo Alves (PMDB) assume o Ministério do Turismo com o compromisso de “criar uma agenda econômica para o Nordeste e para o Brasil”. Ele foi nomeado pela presidente Dilma Rousseff nesta quarta-feira (15). “Vou iniciar com muita humildade porque minha experiência recomenda isso. Quero conhecer o trabalho desenvolvido pelo atual ministro, Vinicius Lages, conhecer os projetos do Ministério, os planejamentos já programados e pouco a pouco dar o nosso toque com a nossa experiência, com o nosso conhecimento do Brasil”, disse Henrique Alves.

A posse do novo ministro acontece nesta quinta-feira (16), às 16h, em Brasília. Alves cumpriu 11 mandatos consecutivos na Câmara dos Deputados, sempre pelo PMDB do Rio Grande do Norte. Nas eleições de 2015, ele disputou o governo potiguar, mas perdeu para Robinson Faria, do PSD. Por isso está sem mandato eletivo pelos próximos quatro anos. Sobre a relação com o governo do RN como ministro, ele afirmou que é “ministro do Brasil e pretende ajudar o governo do estado quando precisar”.

Mandatos parlamentares

Nascido no Rio de Janeiro em 9 de dezembro de 1948, Henrique Eduardo Alves foi eleito para a Câmara pela primeira vez em 1970, depois de seu pai, o ex-governador do Rio Grande do Norte Aluizio Alves, ter sido cassado pela ditadura militar (1964-1985). Alves fez oposição ao regime no parlamento, participou do movimento das Diretas Já e da Assembleia Nacional Constituinte. Entre 2007 e 2012, ele foi líder da bancada do PMDB na Câmara. O ex-deputado presidiu a Câmara no biênio 2013-2014.

Compartilhe:
16/04/2015
Por Danilo Evaristo em Notas

Orçamento de 2015 será sancionado na próxima semana

Com quase cinco meses de atraso, o Orçamento Geral da União (OGU) para 2015 será sancionado na próxima semana, confirmou nesta quarta (15) o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa. Segundo ele, o contingenciamento (bloqueio) de recursos só deverá ser anunciado em meados de maio. “A Lei Orçamentária será sancionada pela presidenta Dilma Rousseff na semana que vem. A partir da sanção, temos 30 dias para apresentar a programação orçamentária [que estabelece o corte de verbas]”, declarou o ministro.

De acordo com Barbosa, o valor a ser contingenciado será o necessário para o cumprimento da meta de superávit primário – poupança para pagar os juros da dívida pública –, de 1,2% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e serviços produzidos no país). Além do desempenho do PIB, cuja previsão é de queda neste ano, a equipe econômica pretende se basear na expectativa de receita e na evolução das medidas de ajuste fiscal enviadas ao Congresso Nacional.

“Vamos levar em conta a expectativa de aprovação e qual intensidade [as medidas] vão tomar”, explicou Barbosa. Segundo ele, caso o Congresso Nacional amenize as propostas que restringem a concessão de benefícios previdenciários e trabalhistas e reduzem a desoneração da folha de pagamento, o governo terá de encontrar outras opções para cumprir a meta de esforço fiscal.

“O relator da medida provisória que trata do seguro-desemprego e do abono salarial propôs algumas modificações. Isso faz parte do processo de construção democrática de qualquer proposta. Este não é o momento de discutir o impacto fiscal do que ainda não foi aprovado, mas as mudanças vão requerer que a gente compense, com alguma alternativa, as medidas de ajuste que esperamos obter este ano”, comentou o ministro.

Compartilhe:
16/04/2015
Por Danilo Evaristo em Brasil

O Índice de brasileiros acima do peso aumenta para 52%

O índice de obesidade no país ficou estável, mas o número de brasileiros acima do peso é cada vez maior. O resultado faz parte da pesquisa Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2014, divulgada hoje (15) pelo Ministério da Saúde.

Os números mostram que o excesso de peso já atinge 52% da população adulta. Há nove anos, a taxa era 43%, o que representa um aumento de 23% no período. A proporção de pessoas com mais de 18 anos com obesidade – taxa que chega a 17,9% – também preocupa o governo, embora esse índice não tenha sofrido alteração nos últimos anos

O sobrepeso ocorre quando o Índice de Massa Corpórea (IMC), relação entre peso e altura, vai de 25 até 29,9. A partir de 30 de IMC, a pessoa é considerada obesa. De acordo com os dados, os homens registram os maiores percentuais – o índice de excesso de peso na população masculina chega a 56,5% contra 49,1% entre as mulheres. Não há diferença significativa entre os números relativos a obesidade.

Em relação à idade, os jovens respondem pelas melhores taxas, com 38% acima do peso ideal, enquanto pessoas com idade entre 45 e 64 anos ultrapassam os 61%. A pesquisa demonstra ainda que pessoas com menor taxa de escolaridade (zero a oito anos de estudo) registram o maior índice de sobrepeso: 58,9%. Do grupo que estudou 12 anos ou mais, 45% estão acima do peso. Na obesidade, o índice também é maior entre os que estudaram até oito anos (22,7%) e menor entre os que estudaram 12 anos ou mais (12,3%).

Agência Brasil

Compartilhe:
16/04/2015
Por Danilo Evaristo em Rio Grande do Norte

O RN registrou mais de 10 mil casos suspeitos de dengue

saude

Foto: Reprodução/TV Tapajós

G1 RN – A Secretaria  da Saúde Pública registrou 10.774 casos suspeitos de dengue até 11 de abril deste ano. O número, divulgado nesta quinta-feira (15), representa um aumento de 259,85% em comparação ao mesmo período do ano passado. Do total de notificações, 1.162 casos foram confirmados. Os cinco municípios que mais notificaram foram Natal (2.550), Parnamirim (614), Currais Novos (541), Mossoró (476) e Parelhas (458). Quanto à incidência em dengue, 49 municípios apresentaram alta, 31 estão com média, 56 estão com baixa e 31 apresentaram incidência silenciosa.

O Programa Estadual de Controle da Dengue da Sesap vem realizando visitas técnicas aos municípios, a fim de orientar as ações de prevenção e combate ao agravo. Além disso, para diminuição da transmissão da dengue onde há epidemia, está sendo feita operação UBV (carro fumacê) em Natal, São Paulo do Potengi, Lajes Pintadas, Serra de São Bento, Alexandria, Equador e Florânia.

De acordo com Sílvia Dinara Alves, coordenadora do programa, “cada morador é responsável por cuidar e supervisionar seu próprio imóvel, cabendo ao agente de endemias complementar as ações desempenhadas”. A Sesap orienta que a população intensifique as medidas de prevenção, entre elas: não acumular lixo em locais inapropriados e manter a lixeira fechada, manter as caixas d’água e outros recipientes de armazenamento de água fechados; não deixar água acumulada sobre a laje ou calhas; colocar areia nos vasos das plantas, entre outras.

Compartilhe:
16/04/2015
Por Danilo Evaristo em Notas

Nelter agradece empenho da bancada federal para liberar recursos para Oiticica

N NElter Queiroz

Senadores e deputados federais do RN, além do governador Robinson Faria, realizaram um verdadeiro “mutirão” nesta quarta-feira (15) em Brasília, assim como sugeriu o deputado Fábio Faria em recente entrevista. A bancada federal do RN de mãos dadas bateu as portas dos ministérios com intuito de falar em favor da não paralisação das obras que estão sendo executadas no Estado.

A barragem de Oiticica, que está em construção no município de Jucurutu, foi um dos temas pautado em reunião entre os políticos potiguares com o ministro da Integração, Gilberto Occhi. A bancada federal potiguar não estava sozinha, aliás, estava acompanhada por um único deputado estadual.

Nelter Queiroz fez questão de acompanhar pessoalmente a conversa e também interceder pela continuidade das obras da barragem, no encontro com o ministro Gilberto Occhi. Depois da reunião o parlamentar se pronunciou em seu Twitter, fazendo menção a união da bancada federal e agradecendo o empenho de todos para a liberação de recursos junto ao Ministério da Integração, para as obras da Oiticica. Queiroz também participou das demais reuniões.

Compartilhe:
16/04/2015
Por Danilo Evaristo em Jucurutu/RN

Oiticica: Bancada do RN visitou Ministério da Integração

Reunião

A bancada do Rio Grande do Norte esteve no Ministério da Integração Nacional, nesta quarta-feira (15), para cobrar recursos a serem investidos na construção da barragem de Oiticica, no Seridó. De acordo com o deputado Felipe Maia (DEM), presente no encontro, o ministro Gilberto Occhi ratificou o repasse de R$ 6,3 milhões via Departamento Nacional de Obras Contras as Secas (DNOCS) para dar suporte às desapropriações e assegurou que haverá esforços para a manutenção da obra.

“Ouvimos do ministro que há uma dificuldade orçamentária, mas que haverá empenho da Pasta para garantir a continuidade das obras”, afirmou o coordenador da bancada do RN, ao destacar a importância da barragem para amenizar os efeitos da seca que atinge os potiguares. A previsão de investimento na barragem de Oiticica é de R$ 311 milhões, sendo R$ 292 milhões provenientes de recursos federais e R$ 19 milhões do governo do estado. Segundo dados do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi), desde 2011 a dotação orçamentária da obra chegou a R$ 141 milhões, mas até agora foram repassados R$ 60 milhões (42%) para a construção da barragem.

Compartilhe:

Busca no Blog

Facebook


Twitter


Parceiros