24/11/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Ministério da Saúde lança campanha nacional de combate ao mosquito Aedes aegypti

Foto: Agência Brasília

Um chamado para que a população participe do combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya, foi feito nesta terça-feira (24) pelo Ministério da Saúde. Foi lançada a campanha nacional “Combater o mosquito é com você, comigo, com todo mundo”.

“Nossa campanha tem como conceito: combater o mosquito é com você. Queremos que você participe desse processo, que você tenha um sentimento de pertencimento a esse processo. É comigo, é conosco Ministério da Saúde, é com toda a população brasileira. Essa é uma responsabilidade compartilhada”, explica o secretário de vigilância em saúde, Arnaldo de Medeiros.

Para prevenir as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti é fundamental evitar o acúmulo de água parada, que permite a proliferação do mosquito.

Evitar água parada todos os dias

O Ministério da Saúde alerta que o período do ano com maior transmissão são os meses mais chuvosos de cada região, mas é importante manter a higiene e evitar água parada todos os dias, porque os ovos do Aedes aegypti podem sobreviver por um ano até encontrar as melhores condições para se desenvolver.

Por isso, é importante que os cidadãos façam limpeza frequente, não deixando água parada em pneus, vasos de plantas, garrafas e outros recipientes que possam permitir a reprodução do mosquito.

De acordo com o secretário Arnaldo de Medeiros, o ministério mantém uma vigilância contínua no país durante todo o ano para evitar a proliferação do Aedes aegypti com estruturas de pesquisa, uso de inseticidas e ação de agentes de saúde, entre outros.

“Temos o controle de vetores, o uso de inseticidas é fundamental, faz parte da estratégia de combate ao mosquito e temos a clareza de dizer que hoje todos os estados e municípios estão abastecidos com inseticidas e estamos cada vez mais trabalhando numa modelagem e vigilância participativa para o combate ao mosquito”, afirma.

Campanha

As primeiras ações da campanha já ocorreram nesta manhã. Cinquenta caminhonetes, um micro-ônibus e um carro de som saíram da sede do Ministério da Saúde e seguiram em carreata no Distrito Federal fazendo demonstrações do fumacê e de armadilhas para mosquitos com a equipe de pulverização.

As peças publicitárias da campanha serão exibidas na televisão, rádio, internet e mídia exterior desta terça-feira até o dia 31 de dezembro.

Panorama da dengue, zika e chikungunya em 2020

Em 2020, até 14 de novembro, foram registrados 971.136 casos de dengue no país. Os estados com as maiores taxas de incidência são o Paraná, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal e Mato Grosso. Nesse período foram confirmados 528 óbitos por dengue, 76,8% deles no Paraná, São Paulo, Distrito Federal e Mato Grosso do Sul.

Também até o dia 14 de novembro, foram notificados 78.808 casos de chikungunya, sendo 67,4% na Bahia e Espírito Santo. Foram confirmados 25 óbitos por chikungunya nesse período.

Em 2020, até 24 de outubro, foram notificados 7.006 casos de zika. Os estados da Bahia e Rio Grande do Norte concentravam 45,8% dos casos de zika.

A dengue

Existem quatro tipos de vírus de dengue – sorotipos 1, 2, 3 e 4. Cada pessoa pode ter os quatro sorotipos da doença, mas a infecção por um sorotipo gera imunidade permanente para ele.

As pessoas mais velhas têm maior risco de desenvolver dengue grave e outras complicações que podem levar à morte. O risco de gravidade e morte aumenta quando a pessoa tem alguma doença crônica, como diabetes e hipertensão, mesmo tratada.

Sintomas

A febre alta é um dos principais sintomas da dengue. Outros são dores musculares intensas, dor ao movimentar os olhos, mal-estar, falta de apetite, dor de cabeça e manchas vermelhas no corpo.

A infecção por dengue também pode não causar sintomas, ser leve ou grave. Neste último caso, pode até levar à morte.

Tratamento

Não há tratamento específico para a dengue. De acordo com a avaliação do profissional de saúde são recomendadas medidas como fazer repouso, ingerir bastante água e não tomar medicamentos por conta própria. Pode ser recomendada também a hidratação intravenosa com soro. Em caso de suspeita, é fundamental procurar um profissional de saúde para ter o diagnóstico correto.

Zika e chikungunya

As duas doenças têm sintomas semelhantes aos da dengue como febre, dor de cabeça, mal-estar, dores pelo corpo e muita dor nas juntas. O tratamento também é feito de acordo com os sintomas.

No caso da chikungunya, algumas pessoas podem desenvolver um quadro pós-agudo e crônico com dores nas juntas que duram meses ou anos.

Compartilhe:
24/11/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Candidatos com coronavírus terão nova chance de fazer o Enem

Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Com as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 marcadas para o próximo mês de janeiro, os candidatos que forem diagnosticados com Covid-19 ou alguma outra doença infectocontagiosa e, portanto, não puderem comparecer ao teste, terão uma nova chance.

“Pela primeira vez, os participantes terão a possibilidade de avisar, até um dia antes do exame, que estão com uma doença infectocontagiosa. Essa é uma novidade muito importante e muito boa para os participantes”, ressalta o presidente substituto do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Camilo Mussi.

O edital do Enem detalha que as doenças infectocontagiosas consideradas para fins de reaplicação do Enem 2020 são coqueluche, difteria, doença invasiva por Iaemophilus influenza, doença meningocócica e outras meningites, varíola, influenza humana A e B, poliomielite por poliovírus selvagem, sarampo, rubéola, varicela e Covid-19.

Para a edição de 2020, o Enem teve mais de 5,7 milhões de inscrições confirmadas. As provas na versão impressa estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021. A versão digital ocorre em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

Nova chance

Aqueles participantes que identificarem que possuem uma doença infectocontagiosa até a data anterior a da prova, deverão acessar a Página do Participante e enviar o laudo médico que comprova a doença.

E se confirmar a doença no dia, deverá ligar para a central de atendimento do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e comunicar a doença até um dia antes da data da prova.

O número é 0800 616161 e a ligação é gratuita. As provas serão reaplicadas no fim de fevereiro.

Uso da máscara

Em função da Covid-19, quem for fazer a prova do Enem deve ficar atento a outras novidades desta edição, como o uso da máscara. Cada participante deve levar máscara para usar durante o período de aplicação da prova.

“Você deve levar mais de uma máscara para que troque durante o exame, porque a duração é de quatro horas e meia a cinco horas e meia da prova”, lembra o presidente substituto do Inep.

O estudante poderá levar álcool em gel em recipiente transparente. As salas de aplicação de prova também terão o produto disponível para uso dos participantes.

Compartilhe:
24/11/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Nelter Queiroz critica situação de rodovias estaduais e alto investimento do governo do RN em publicidade

O deputado estadual Nelter Queiroz (MDB), durante sessão plenária da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, nesta terça-feira (24), utilizou horário destinado aos líderes partidários para falar sobre a situação das estradas potiguares.

Segundo o parlamentar, em setembro de 2019, no primeiro ano de administração da governadora Fátima Bezerra (PT), houve solenidade do Executivo Estadual anunciando a recuperação de estradas. Em julho de 2020, houve outro anúncio sobre o assunto, mas, complementa ele, as estradas estão do mesmo jeito.

“Todos os deputados encaminham requerimentos constantemente para recuperação destas estradas, mas elas estão de pior a pior. Por outro lado, a governadora acabou de firmar contrato para publicidade governamental, na ordem de R$ 24 milhões. Tem recurso para publicidade, mas não tem pra recuperar as estradas”, disse.

Ainda em sua fala, Queiroz falou sobre a RN-118, estrada que liga os municípios de Jucurutu e Caicó, informando que foi o governo Robinson Faria quem executou, mas a governadora Fátima Bezerra está divulgando como se fosse ela. Os deputados Dr. Bernardo (Avante) e Tomba (PSDB) concordaram com as observações de Nelter Queiroz.

Por fim, Nelter tornou público mais um requerimento de sua autoria solicitando ao Governo do Estado, através do Departamento de Estradas de Rodagens (DER/RN), a recuperação asfáltica de toda RN-288 entre os municípios de Carnaúba dos Dantas, Acari, Cruzeta, São José do Seridó, Caicó e Jardim de Piranhas.

Compartilhe:
24/11/2020
Por Danilo Evaristo em Caicó

Batata participa da reunião da comissão de transição governamental ao lado do prefeito eleito Dr. Tadeu

Nesta terça-feira (24), às 10h, o prefeito de Caicó, Robson de Araújo (Batata), participou ao lado do prefeito eleito Judas Tadeu da reunião da Comissão de Transição Governamental, no auditório do Centro Administrativo.

“Quero parabenizar o doutor Tadeu e o vice Toinho Santiago e todos vocês que foram para essa luta e parabenizar a nossa equipe também. Foi um ato de democracia, venceu quem o povo escolheu e chegou a hora da gente deixar o palanque e começar a falar de uma transição que está começando hoje”, afirmou Batata. Ele agradeceu a presença de todos e colocou a equipe da prefeitura à disposição para qualquer assunto da gestão municipal, enfatizando que a equipe vai fazer uma transição com muita transparência e responsabilidade.

“As portas estão abertas do nosso gabinete e todas as secretarias para que vocês comecem a fazer esse trabalho e torcer que tudo dê certo para 2021 começar com força total, O nosso objetivo aqui é ajudar”, disse Batata.

Ao falar na reunião, o prefeito eleito Judas Tadeu agradeceu as palavras do prefeito Batata e destacou que o prefeito está tendo uma disposição republicana e com o pensamento em Caicó. “Sempre o caminho do bem é a melhor solução. A gente está aqui com a disposição de fazer o bem e não temos nenhuma indisposição com nenhum membro da equipe do prefeito Batata e o nosso projeto é um projeto para Caicó”, concluiu Judas Tadeu.

Compartilhe:
24/11/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Programa do IMD oferece 35 vagas para cursos gratuitos de tecnologia

Por Ascom IMD

Iniciativa que oferece formação gratuita em diferentes temas ligados à tecnologia, o Programa de Estudos Secundários (PES) do Instituto Metrópole Digital (IMD/UFRN), abriu inscrições para seu processo seletivo de alunos. Ao todo, são oferecidas 35 vagas destinadas a pessoas portadoras de diploma de curso superior ou que estejam matriculadas em graduação que não seja ofertada pela UFRN.

As inscrições seguem abertas até o dia 2 de dezembro, exclusivamente pelo Sigaa/UFRN (buscar por “estudos secundários”). O certame oferece oportunidades para cursos em Bioinformática, Ciência de Dados, Inovação e Empreendedorismo, Informática Educacional, Inteligência Artificial (IA), Internet das Coisas e Jogos Digitais. Cada curso conta com cinco vagas.

Seleção

Para participar do processo de seleção, que consiste em prova de conhecimentos específicos, é necessário anexar, em formato PDF, cópia do diploma ou certificado de conclusão de graduação, documento de identificação com foto e CPF. A taxa é de R$ 70.

O exame é composto por questões de múltipla escolha e abordará temas relacionados às bases teóricas e práticas da área de Tecnologia da Informação (TI), além de competências e habilidades necessárias para o ingresso no PES. O resultado final está previsto para ser publicado no dia 29 de dezembro, e as aulas começarão no dia 18 de janeiro.

Programa

Enquadrado na categoria de cursos sequenciais, previsto pela Câmara de Ensino Superior do Conselho Nacional de Educação, o PES oferece aos participantes formações pontuais e específicas em diversas áreas de tecnologia, com 300 a 420 horas de aprendizagem.

O programa promove o ensino de habilidades que podem ser úteis para diferentes profissionais, que muitas vezes não recebem esse tipo de formação na sua grade curricular da graduação. Assim, uma vez concluído o curso, o egresso recebe uma certificação naquela área de conhecimento, o que não apenas fortalece o currículo como também amplia seu portfólio no mercado.

Compartilhe:
23/11/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Governo do RN define retorno das aulas presenciais para fevereiro de 2021

Foto: ASSECOM/RN – Sandro Menezes

A governadora Fátima Bezerra assinou, nesta segunda-feira (23), ao lado do vice-governador Antenor Roberto, o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público e Defensoria Pública do Estado que prevê o retorno das aulas para dia 1º de fevereiro de 2021 e disciplina as medidas relativas à Covid-19, que serão tomadas pela rede estadual de ensino.

“Ressalto nossa satisfação com este momento, em anunciar a data de retorno das aulas presenciais da rede pública de ensino no Rio Grande do Norte e a parceria exitosa com os poderes e instituições para que o TAC ocorresse. Essa assinatura só acontece porque os poderes reconhecem os desafios e esforços que o Governo do Estado está realizando para que a retomada ocorra”, informou a chefe do Executivo estadual.

Ela destacou ainda as adaptações necessárias durante a pandemia para que seja garantido um dos direitos mais fundamentais da população, a educação. “É difícil ver nossos alunos sem as aulas presenciais. Contudo, enfrentamos uma pandemia que assola o mundo. A educação não parou, tivemos que nos reinventar com plataformas digitais e aulas pela TV aberta. Estamos trabalhando para que nossos alunos, professores e servidores da educação possam ter um retorno seguro, tranquilo e responsável. É nosso dever e obrigação garantir os cuidados de higiene e pedagógicos para o retorno das aulas. Estamos assumindo um compromisso com a sociedade. Somos imbuídos do espírito público e prezamos pela vida de todos”, disse a governadora.

O texto e termos do TAC são frutos de uma série de reuniões entre o Ministério Público Estadual (MPRN) e o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação e da Cultura (SEEC). O retorno das aulas está condicionado ao cenário epidemiológico.

O secretário de Educação, Getúlio Marques, disse que o governo trabalha para garantir o direito à educação. “Estamos seguindo os protocolos e recomendações para assegurar o retorno das escolas com atividades presenciais”, pontuou.

Procurador-geral do MPRN, Eudo Leite, ressaltou a importância do documento. “Estamos satisfeitos em saber que os nossos alunos têm uma data marcada para o retorno das aulas. Vamos acompanhar todo o processo de retomada. A educação é essencial e um direito de todos”.

Em consonância, o defensor público-geral do Estado, Marcus Vinícius Alves, lembrou que “houve uma união de esforços para elaborar o TAC. Parabenizamos a equipe do Governo pelo empenho. O mais importante desse processo é a previsibilidade do retorno das atividades presenciais da educação pública. Cada etapa do processo de retomada será acompanhada”.

O vice-presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes), Pedro Moreira lembrou que esse é um compromisso do Estado com os estudantes. “É muito importante termos essa data definida. Os alunos aguardavam ansiosos por essa definição”.

Representando a Assembleia Legislativa, o presidente da comissão de educação, deputado estadual Francisco Medeiros, parabenizou as entidades envolvidas e afirmou que o poder legislativo sempre esteve atento e acompanhando a situação da rede pública de educação.

Assinaram o documento a governadora; o secretário de Estado da Educação e Cultura, Getúlio Marques; o procurador Geral do Estado, Luís Antônio Marinho; procurador Geral de Justiça, Eudo Leite; promotoras de Justiça de Natal, Isabelita Garcia Rosas e Rebecca Bezerra; coordenadora do CAOP Cidadania/MPRN, Tathiana Kaline Fernandes; defensor Público-Geral do Estado, Marcus Vinícius Alves; defensora Pública do Estado e coordenadora do Núcleo de Tutelas Coletivas, Cláudia Carvalho Queiroz.

Também estiveram presentes ao evento o presidente da Undime-RN, Alexandre Soares, e os secretários de Estado: Carlos Eduardo Xavier (Tributação); Aninha Costa (Turismo); Maura Sobreira (adjunta da Saúde); Márcia Gurgel (adjunta da Educação); e o Pedro Lima (adjunto do Planejamento e Finanças).

SOBRE O TAC

Principais considerações do Termo:

O Estado se compromete a aumentar até o final do ano a oferta de atividades não presenciais e a oferta de aulas televisionadas com intérprete de libras.

Busca ativa – Estado se compromete a entrar em contato com alunos que não tenham participado de nenhuma atividade não-presencial.

Reforma – Estado se compromete a fazer as adaptações necessárias para adequar as escolas aos protocolos sanitários e garantir que o retorno às aulas seja seguro do ponto de vista.

Estado se compromete a encerrar até o dia 30 de novembro os processos licitatórios que vão possibilitar a aquisição de recursos e insumos para a segurança sanitária, como álcool a 70º, face shields, termômetro etc.

Contratação de pessoal para substituir servidores que não possam retornar ao trabalho presencial.

Protocolo de retomada – Estado deverá apresentar protocolo de segurança até o dia 20 de janeiro.

Testes – Estado deverá oferecer testes em professores, servidores e colabores das escolas que tenham apresentados sintomas ou coabitem com pessoas que tiveram a doença nos últimos 14 dias que antecedem ao retorno das aulas.

Merenda – Estado deverá manter entrega de kits de alimentos durante o período de suspensão das aulas.

Compartilhe:
23/11/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Lojistas do interior do RN realizam Black CDL

A semana promete ser movimentada no comércio devido a Black Friday. Pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), em parceria com a Offer Wise Soluções, revela que 61% dos entrevistados pretendem fazer compras na Black Friday esse ano, um crescimento de 24% em relação ao ano passado.

De olho na procura, e buscando aquecer as vendas do comércio, a FCDL RN em parceria com as Câmaras de Dirigentes Lojistas (CDLs) de Santa Cruz, Acari, Nova Cruz, Severiano Melo, Assú, Jucurutu, Mossoró e João Câmara realizará de 26 a 28 de novembro a Black CDL, com descontos reais para o consumidor.  As lojas participantes da promoção estarão identificadas com o selo ‘Black CDL’.

Para o presidente da FCDL RN, Afrânio Miranda, em um ano tão difícil para o comércio como tem sido 2020, a Black Friday é uma grande oportunidade para aquecer as vendas e diminuir os impactos provocados pelo covid-19. “Ainda estamos vivendo um momento de recuperação nas vendas, não podemos deixar as oportunidades passarem. A Black Friday sempre foi muito bem utilizada pelas grandes redes, mas esse ano aprendemos a desenvolver nosso e-commerce, venda pelo watts app, delivery, retirada da mercadoria na loja, e vamos aproveitar a nosso favor. A Black CDL é uma grande oportunidade para lojistas e consumidores”, afirmou Miranda.

A expectativa do presidente da FCDL RN é de que haja um incremento de pelo menos 3% nas vendas. “Estamos otimistas para os resultados. Sabemos da lei da oferta e da procura, por estamos caprichando nas ofertas. O consumidor que procurar as lojas participantes da campanha certamente farão boas compras”, afirmou ele.

Em Severiano Melo, localizado no oeste potiguar, a expectativa também é positiva. O presidente da CDL, Holangênes Diógenes acredita em resultados positivos. “A Black Friday será uma boa oportunidade para os lojistas aqui da região. Muitos estão precisando movimentar o estoque, aquecer as vendas, e antecipar as vendas para o Natal. Os lojistas aqui estão bem envolvidos”, afirmou ele.

Em Mossoró o foco da CDL tem sido o pequeno negócio. “A Black CDL vai contribuir para melhorar as vendas dos nossos lojistas. Acreditamos que vamos bater a meta de 100 lojas participantes na campanha. Estamos focando no pequeno lojista, que ainda não tinha despertado para essa oportunidade”, destacou o presidente da CDL Mossoró Wellington Rodrigues.

Compartilhe:
23/11/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

MDB, PP, PSD, PSDB e DEM são os partidos que mais elegeram candidatos no 1º turno das Eleições 2020

TSE

Dados estatísticos disponíveis no Portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atualizados até esta segunda-feira (23), mostram as legendas que mais elegeram prefeitos, vice-prefeitos e vereadores no primeiro turno das Eleições Municipais de 2020. A Justiça Eleitoral recebeu mais de 557 mil pedidos de registros de candidatos para disputar cerca de 68 mil cargos eletivos em 5.567 municípios brasileiros. Em Macapá (AP), o pleito foi adiado por conta de problemas no fornecimento de energia elétrica.

O Movimento Democrático Brasileiro (MDB) lidera o ranking, com 8.709 eleitos (12,76%), sendo 772 prefeitos, 660 vice-prefeitos e 7.277 vereadores. O Progressistas (PP) ficou em segundo lugar, com 7.523 eleitos (11,02%), sendo 680 prefeitos, 551 vice-prefeitos e 6.292 vereadores.

Em seguida, estão o Partido Social Democrático (PSD), que elegeu 6.781 candidatos (9,93%), sendo 649 para o cargo de prefeitos, 508 para vice-prefeito e 5.624 para vereador; o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), com 5.264 eleitos (7,71%), sendo 512 prefeitos, 416 vice-prefeitos e 4.336 vereadores; e o Democratas (DEM), que conquistou 5.199 vagas (7,62%), sendo 459 para prefeituras, 442 para vice-prefeituras e 4.298 para câmaras municipais.

A lista das 10 legendas que mais elegeram candidatos para todos os cargos disputados no dia 15 de novembro inclui o Partido Liberal (PL), com 4.147 eleitos (6,08%), sendo 345 prefeitos, 364 vice-prefeitos e 3.438 vereadores; o Partido Democrático Trabalhista (PDT), com 4.036 eleitos (5,91%), sendo 311 prefeitos, 316 vice-prefeitos e 3.409 vereadores; o Partido Socialista Brasileiro (PSB), que elegeu 3.498 candidatos (5,12%), sendo 250 prefeitos, 265 vice-prefeitos e 2.983 vereadores; o Partido dos Trabalhadores (PT), que conquistou 3.072 vagas (4,50%), sendo 179 em prefeituras, 258 em vice-prefeituras e 2.635 em câmaras municipais; e o Republicanos, que registrou 3.008 eleitos (4,41%), sendo 208 prefeitos, 228 vice-prefeitos e 2.572 vereadores.

Regiões

Por região do país, o MDB lidera o ranking de candidatos eleitos no Sul e no Norte do país. Já o PP venceu no Nordeste, seguido pelo PSDB, que ficou em primeiro lugar no Sudeste, e o DEM, que lidera no Centro-Oeste.

Na região Sul, o MDB elegeu 2.843 candidatos (20,39%), seguido por PP, com 2.489 (17,85%), PSD, com 1.406 (10,08%), PDT, com 1.121 (8,04%), e PSDB, com 816 eleitos (5,85%).

Na região Norte, o MDB lidera com 965 eleitos (17,16%), seguido por PSD, que elegeu 543 candidatos, (9,66%), DEM, com 477 (8,48%), PP, com 358 (6,37%), e PL, com 356 (6,33%).

Já no Nordeste, o domínio foi do PP, que elegeu 2.934 candidatos (13,05%), seguido por PSD, com 2.809 (12,49%), MDB, com 2.188 (9,73%), PDT, com 1.615 (7,18%), e PSB, com 1.597 (7,10%).

No Sudeste, destaque para o PSDB, com 2.432 eleitos (11,81%), MDB, com 2.025 (9,83%), DEM, com 1.937 (9,40%), PSD, com 1.678 (8,15%), e PP, com 1.223 (5,94%).

No Centro-Oeste, a estatística mostra o DEM com 876 eleitos (15,59%), seguido pelo MDB, com 688 (12,24%), PSDB, com 631 (11,23%), PP, com 519 (9,24%), e PSD, com 345 (6,14%).

Prefeitos e vereadores

Os cinco partidos que mais elegeram prefeitos são MDB (772), PP (680), PSD (649), PSDB (512) e DEM (459). Em relação aos vereadores, destaque para MDB (7.277), PP (6.292), PSD (5.624), PSDB (4.336) e DEM (4.298).

Capitais e grandes cidades

Das 95 cidades com mais de 200 mil eleitores no país, 37 terminaram a disputa ainda no primeiro turno. O PSDB venceu a eleição em nove delas, seguido de MDB (6), DEM e PSD (5), PP (4) e PL (2). Cidadania, PDT, Podemos, PSB, PSC e Solidariedade elegeram um prefeito cada.

Nas capitais, sete candidatos se elegeram em primeiro turno. O DEM ganhou em Salvador (BA), Curitiba (PR) e Florianópolis (SC); o PSD, em Belo Horizonte (MG) e Campo Grande (MS); e o PSDB, em Natal (RN) e Palmas (TO).

Em 18 capitais, a disputa será definida em segundo turno: Aracaju (SE), Belém (PA), Boa Vista (RR), Cuiabá (MT), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), João Pessoa (PB), Maceió (AL), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Porto Velho (RO), Recife (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), São Luís (MA), São Paulo (SP), Teresina (PI) e Vitória (ES).

Ao todo, 57 cidades vão escolher seus prefeitos no próximo dia 29 no segundo turno das Eleições Municipais. O número corresponde a 60% dos 95 municípios com mais de 200 mil eleitores. A eleição em Macapá, capital do Amapá, será realizada nos dias 6 (primeiro turno) e 20 de dezembro (segundo turno).

Compartilhe:
23/11/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Sesap emite recomendações para eventos de final de ano

Com a proximidade das festas de fim de ano e o veraneio no litoral potiguar, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) lançou uma nota técnica com recomendações gerais para a população, organizadores de eventos e municípios, no sentido de manter os protocolos e recomendações sanitárias para enfrentamento à Covid-19.

Com os momentos de confraternização e mobilização de grande parte da população para compras, além do aumento de fluxo intermunicipal e interestadual – com potencial concentração de pessoas – a Sesap pede que os cuidados sejam redobrados, já que nas últimas semanas há regiões do estado com aumento sustentado de incidência de casos de Covid-19 e demais regiões com tendência de aumento.

Além dos cuidados já conhecidos da população como uso de máscaras (com troca a cada 3 horas ou quando estiver úmida), distanciamento mínimo de 1,5 metros entre as pessoas e higienização frequente das mãos, a Sesap recomenda ainda:

– Nas compras de Natal e fim de ano, dar preferência ao comércio virtual com entregas por delivery, contribuindo para evitar aglomerações e maior fluxo de pessoas nas ruas e centros comerciais;

– Em eventos presenciais, preferir ambientes abertos com renovação de ar e evitar participar de brincadeiras que exijam o contato direto com as pessoas como beijos, abraços e apertos de mãos;

– Pessoas com sinais ou sintomas de síndromes gripais (coriza, tosse seca, dor de garganta), mialgia, diarreia, cefaleia, perda parcial ou total de olfato ou paladar, entre outros, evitem comparecer em espaços públicos, até que sejam sanados os sintomas e tenha melhora da sua condição de saúde, devendo procurar atendimento médico para receber as corretas orientações;

– Evitar viagens para locais com tendência a grandes aglomerados de pessoas no período de Natal e Ano Novo, como no caso do litoral.

Para a realização de eventos devem ser seguidas as orientações da Portaria conjunta nº 026/2020-GAC/SESAP/SEDEC/SETUR, de 21 de setembro de 2020, e Recomendação nº 18/2020 do Comitê de Especialistas da Sesap que estabelecem os Protocolos Específicos para a retomada das atividades relacionadas ao setor de eventos corporativos, técnicos, científicos e convenções no âmbito do Estado do Rio Grande do Norte.

Em eventos que envolvam a “chegada do Papai Noel” ou permanência desse personagem em lojas, praças, parques, brinquedotecas, shoppings centers etc., fica proibido o contato direto ou muito próximo, sendo permitido a “foto com o Papai Noel” somente com barreira física de material resistente, como vidro, acetato ou acrílico para separação entre o personagem e as pessoas e/ou distanciamento de 1,5 metros. É necessário realizar a higienização da barreira física com álcool a 70% a cada foto ou sempre que necessário. A nota técnica da Sesap recomenda a criação de sistemas de contato virtual entre as crianças e o Papai Noel, por exemplo, por videoconferências, jogos interativos, telões com exposição de vídeos online ou gravados.

Para os 167 municípios do RN, a Sesap recomenda, entre outros pontos, a alimentação correta dos sistemas de informações recomendados pelo Ministério da Saúde e pelo Governo do Estado; facilitação do acesso da população aos testes diagnósticos disponíveis, e intensificação a busca ativa de novos casos com visitas domiciliares.

Compartilhe:
23/11/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Ministério da Saúde prepara estratégia de vacinação contra a Covid-19

Foto: Rodrigo Nunes/MS

Luara Nunes/Ministério da Saúde

O Ministério da Saúde divulgou, na última quinta-feira (19), durante coletiva de imprensa, a primeira parte do Plano de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19. O documento relaciona os dez eixos prioritários que vão guiar a campanha de vacinação dos brasileiros, a fim de reduzir a morbidade e mortalidade pela doença, além de diminuir a transmissão do vírus entre as pessoas.

O objetivo é imunizar, tão logo uma vacina segura seja disponibilizada, os grupos com maior risco de desenvolver complicações e óbitos pela doença e as populações mais expostas ao vírus.

Ao apresentar o Plano, o secretário de Vigilância em Saúde, Arnaldo Medeiros, reforçou que o público-alvo será detalhado apenas após a conclusão dos estudos de fase 3 dos imunizantes testados. “Só assim conseguiremos avaliar em quais grupos (a vacina) teve maior eficácia”, afirmou.

O documento foi elaborado no âmbito da Câmara Técnica Assessora em Imunizações e Doenças Transmissíveis, em parceria com instituições que auxiliaram na definição dos grupos de risco, estratégia de vacinação, atualização os estudos sobre a doença, entre outros.

Além do Ministério, integram esse grupo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o Instituto Nacional de Controle e Qualidade em Saúde (INCQS), a Fiocruz, o Instituto Butantan, o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), sociedades médicas, conselhos federais da área da saúde, Médicos Sem Fronteiras e integrantes dos Conselhos Nacionais de Secretários Estaduais e Municipais de Saúde (Conass e Conasems).

Na coletiva, Arnaldo Medeiros disse que a importância da estratégia é dar transparência ao processo de elaboração da campanha, de modo que a população sinta segurança no processo. “Esse ministério tem um compromisso sério com a população brasileira de só vacinarmos quando tivermos certeza de que estamos diante de uma vacina registrada com garantia de eficácia”.

A campanha de divulgação do processo de produção e aprovação do imunizante, bem como da capacidade do país de distribuir os insumos, está prevista para ser lançada entre dezembro e janeiro. A mobilização para chamar os públicos prioritários para aplicação das doses e locais de vacinação é o passo seguinte, e deve ocorrer assim que houver definição sobre as vacinas.

EIXOS PRIORITÁRIOS

O desenvolvimento do plano de ação nacional e sua execução nos estados e municípios tem como base dez eixos prioritários: situação epidemiológica; atualização das vacinas em estudo; monitoramento e orçamento; operacionalização da campanha; farmacovigilância; estudos de monitoramento pós marketing; sistema de informação; monitoramento; supervisão e avaliação; comunicação e encerramento da campanha.

EIXO 1 – SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA

O primeiro eixo busca identificar grupos de maior risco para adoecimento, agravamento e óbito pela Covid-19. Dentre os grupos prioritários estão: idosos e pessoas com comorbidades (Diabetes, HAS, Doenças cardíacas/cerebrovasculares, DPOC, Renal, Obesidade, Câncer, Transplantado e Anemia Falciforme).

Arnaldo Medeiros explicou que os profissionais de saúde também foram considerados grupos de risco “Estamos priorizado a manutenção do funcionamento dos serviços de saúde e esses trabalhadores estão entre os grupos mais expostos ao vírus”, disse.

Neste eixo, a Pasta também avalia as condições de armazenamento e duração da vacina e os dados de segurança.  Em relação à armazenagem dos imunizantes, as especificações serão orientadas pelo laboratório fornecedor.

Toda a rede de frio do Brasil dispõe de equipamentos para armazenamento de vacinas a -20°C, com exceção da instância local – que são as salas de vacinas e onde o armazenamento se dá na faixa de controle de +2°C a +8°C. Atualmente, o padrão de vacinas no mundo segue orientações de armazenamento entre +2°C e +8°C.

EIXO 2 – ATUALIZAÇÃO DAS VACINAS EM ESTUDO

Atualmente, há mais de 400 projetos em desenvolvimento. Destes, metade estão registrados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).  Ao todo, 154 estão em estágio de pesquisa pré-clínica e há 44 projetos em estudos clínicos, das quais 10, estão em fase 3. Neste eixo, a Pasta pretende acompanhar as plataformas em estudo, o panorama geral de vacinas em desenvolvimento e a descrição das vacinas brasileiras.

EIXO 3 – MONITORAMENTO E ORÇAMENTO

Avaliação da vacina – se entrará como rotina ou campanha anual – e os custos dessa operacionalização.

EIXO 4 – OPERACIONALIZAÇÃO DA CAMPANHA

Acompanhamento da estratégia de vacinação, distribuição de doses por unidade federada, público-alvo, meta, fases e prioridades.

EIXO 5 – FARMACOVIGILÂNCIA

Monitoramento dos eventos adversos pós-vacinação no pós-licenciamento da vacina (administração da vacina em massa).

EIXO 6 – ESTUDOS DE MONITORAMENTO E PÓS MARKETING

Os monitoramentos levarão em consideração os estudos de efetividade e segurança como vacinação de gestantes inadvertidademente, por exemplo.

EIXO 7 – SISTEMA DE INFORMAÇÃO

As vacinas precisam ter a rastreabilidade. Por meio dos sistemas como DataSUS será possível obter o registro nominal da população para avaliar a cobertura vacinal e o acompanhamento de eventos adversos pós-vacinação.

EIXO 8 – MONITORAMENTO, SUPERVISÃO E AVALIAÇÃO

Neste eixo, será definido indicadores para avaliação da estratégia de vacinação desde a sua execução até os resultados.

EIXO 9 – COMUNICAÇÃO

Será definido o plano de comunicação da campanha de vacinação, com informação sobre o processo de produção e aprovação de uma vacina, informação sobre a vacinação, os públicos prioritários, dosagens, etc.

EIXO 10 – ENCERRAMENTO DA CAMPANHA

Neste eixo será avaliado os resultados da Campanha.

Compartilhe:

Busca no Blog

Facebook


Twitter


Parceiros