31/07/2018
Por Danilo Evaristo em Notas

Prepare-se: Papel higiênico, lenço umedecido e fraldas descartáveis vão ficar mais caros

POR REUTERS

A turbulência no comércio internacional deve trazer aumento ao preço do papel higiênico e de outros produtos da categoria de tissues, que incluem itens como toalhas de papel, lenço umedecido e fraldas descartáveis.

O movimento, que vem a reboque do possível aumento de tarifas comerciais, deve ganhar força e trazer ainda mais pressão sobre os lucros de companhias do setor, como a P&G. O maior impulso vem do aumento no preço da celulose, principal insumo para fabricação desses produtos.

A P&G, fabricante do papel higiênico Charmin e dos lenços Puff lá fora, disse nesta terça-feira que recentemente começou a informar à rede de varejistas em que está presente sobre um aumento médio de 5% no preço de venda dessas marcas. A companhia afirma que também está elevando em 4% o preço das fraldas Pampers na América do Norte.

Compartilhe:
31/07/2018
Por Danilo Evaristo em Notas

Projetos de Nelter Queiroz focam juventude e potiguares concurseiros

Foto: Eduardo Maia

Antes do início do recesso legislativo, na penúltima semana, o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) protocolou dois importantes Projetos de Lei (PL) na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN), iniciativas com foco na juventude e nos norte-rio-grandenses concurseiros.

O primeiro PL, que institui no Rio Grande do Norte o Programa Jovem Consciente, tem o objetivo de aproximar a ALRN dos jovens potiguares, tornando a Casa Legislativa cada vez mais democrática e próxima da população.

Já o segundo, propõe isentar do pagamento de taxas relativas a concursos públicos estaduais os candidatos doadores de |medula óssea e os que pertençam a famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) do Governo Federal, cuja renda familiar mensal per capita seja inferior ou igual a meio salário-mínimo nacional.

“Propostas como essas, de nossa iniciativa, têm um grande alcance e importância social.  Enquanto uma estimula nossos jovens a se aproximar cada vez mais da atividade política, a outra, incentiva o aumento do número de inscritos em concursos públicos e o aumento de doadores de medula óssea em nosso Rio Grande do Norte”, afirmou Nelter.

Compartilhe:
31/07/2018
Por Danilo Evaristo em Notas

Enem: professores e servidores podem ser inscrever para aplicar provas

Por Yara Aquino – Repórter da Agência Brasil

Professores da rede pública e servidores públicos federais que queiram trabalhar na aplicação das provas do Exame Nacional do Ensino Médio de 2018 podem se inscrever a partir de hoje (31), pela internet. No caso dos professores, podem participar os das redes estaduais e municipais de ensino.

As inscrições vão até o dia 20 de agosto. As provas do Enem 2018 serão aplicadas nos dias 4 e 11 de novembro.

Os inscritos que forem aprovados vão receber capacitação por meio de um curso à distância. Quem já participou da aplicação de provas anteriores do Enem também deverá fazer a capacitação. Para atuar no dia da prova é preciso ter, no mínimo, 70% de aproveitamento nas atividades do curso.

Critérios para inscrição

Alguns dos critérios para se inscrever são: ter o ensino médio; ser servidor público federal ou docente da rede estadual ou municipal de ensino efetivo e registrado no censo escolar; não estar inscrito ou ter cônjuge, companheiro ou parentes inscritos para as provas do Enem 2018; não ter vínculo com as atividades do processo de elaboração, impressão, distribuição, aplicação e correção da redação exame. Ainda é indispensável ter smartphone ou tablet com acesso à internet móvel.

O trabalho é remunerado e o valor pago é de R$ 318 por dia de atuação na Rede Nacional de Certificadores (RNC) do Enem 2018. A carga horária diária é de 12 horas.

Compartilhe:
31/07/2018
Por Danilo Evaristo em Notas

Famílias devem vacinar as crianças contra sarampo e poliomielite

Foto: Erasmo Salomão/Min. da Saúde

Famílias devem vacinar crianças de 1 a 5 anos contra sarampo e poliomielite entre 6 e 31 de agosto de 2018. É nesse período que ocorrerá a campanha de vacinação que prevê imunizar 95% desse público, isto é, mais de 11 milhões de crianças. O movimento é coordenado pelo Ministério da Saúde, com apoio da Organização Pan-americana da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (Opas/OMS) no Brasil e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) além de entidades da iniciativa privada.

A representante da Opas/OMS no Brasil, Maria Dolores Pérez, afirma que o esforço não se restringe à nação e ao Estado brasileiro. “A Opas/OMS apoia a iniciativa do Ministério da Saúde no Brasil e consideramos que isso é uma prioridade não apenas aqui. Todos os países americanos estão fazendo esforços para continuar eliminando o surto de sarampo na região”, afirma.

A queda na cobertura das vacinas contra sarampo e poliomielite em algumas regiões do Brasil é motivo de preocupação, segundo o Chefe de Comunicação e Parcerias da Unicef, Michael Klaus. “O País teve muito sucesso nas décadas passadas e agora precisamos de um esforço enorme — vacinar 95% do público-alvo — para resgatar essas conquistas. Vamos apoiar esse trabalho nos municípios, onde as vacinações ocorrem e que têm um papel muito importante”, garantiu.

O ministro da Saúde, Gilberto Occhi, lista alguns fatores que podem explicar a queda na cobertura vacinal: desconhecimento sobre a importância e benefícios da vacina; horário de funcionamento dos postos de vacinação (incompatíveis com os horários de trabalho das famílias), e notícias falsas.

“Não há sinais de poliomielite no Brasil atualmente, mas registramos baixos índices de vacinação. Vamos completar quase 30 anos sem casos da doença, mas precisamos manter o ritmo de imunização, sobretudo das crianças”, afirma Occhi.

Dose de reforço

O ministro destaca também que os pais devem vacinar, inclusive, crianças que já receberam alguma dose da imunização. Parte do orçamento do Ministério da Saúde destinado à campanha (R$ 160 milhões) será aplicado nas doses de reforço. “Quem tomou uma ou mais doses da vacina contra poliomielite, vai receber a vacina oral contra a doença. Quanto ao sarampo, todas as crianças receberão uma dose da tríplice viral, independentemente da situação vacinal”, explica. Todos os estados já receberam estoques das vacinas.

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Saúde

Compartilhe:
31/07/2018
Por Danilo Evaristo em Notas

2ª Vara de Currais Novos abre seleção para vaga de estagiário de Pós-Graduação em Direito

A 2ª Vara da Comarca de Currais Novos publicou edital de abertura de inscrições para o processo seletivo de Estagiário de Pós-Graduação Remunerado, com o oferecimento de uma vaga para estudante de Direito. Haverá classificação até o 5º colocado, para efeito de cadastro de reserva.

As inscrições serão realizadas entre os dias 1º e 7 de agosto, das 8h às 18h, pessoalmente, no setor do Protocolo da Comarca de Currais Novos, localizado no Fórum Desembargador Tomaz Salustino, na Avenida Coronel José Bezerra, Centro, Currais Novos, ou também através do e-mail da Secretaria da 2ª Vara: css01cri@tjrn.jus.br.

Veja o edital completo AQUI.

A seleção dos candidatos inscritos ocorrerá por meio de prova discursiva, de caráter eliminatório e classificatório, que consistirá na elaboração de duas sentenças, uma na área cível e outra na área criminal.

A prova discursiva, terá duração de cinco horas e será realizada na data de 14 de agosto, às 8h, na Escola Municipal Professor Humberto Gama, rua Moisés Galvão, 171, Currais Novos, devendo o candidato comparecer ao local indicado com antecedência mínima de 30 minutos do início da prova.

Os cinco primeiros candidatos aprovados na prova discursiva passarão por entrevista, a ser realizada no dia 23 de agosto, às 8h, na 2ª Vara de Currais Novos. Durante a entrevista os currículos dos candidatos aprovados serão analisados, esclarecendo-se dúvidas acerca de interesses, expectativas e experiências profissionais anteriores.

Saiba mais

O estagiário da pós-graduação receberá bolsa mensal de R$ 1.874 e, ainda, auxílio transporte, atualmente no valor de R$ 127,60. A jornada diária é de seis horas diárias e 30 horas semanais, no horário das 12h às 18h, sujeito a modificação caso o aprovado resida ou estude em outra comarca.

Compartilhe:
31/07/2018
Por Danilo Evaristo em Notas

Quase 23 mil potiguares têm novo prazo para sacar Abono Salarial

G1 RN

Quase 23 mil trabalhadores que não sacaram o Abono Salarial ano-base 2016 no Rio Grande do Norte têm nova oportunidade. A reabertura do prazo foi autorizada na quarta-feira (11), em resolução do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat). O prazo, que terminou em 29 de junho, foi reaberto em 26 de julho, e os trabalhadores terão até 30 de dezembro para retirar o dinheiro.

Vale lembrar que o pagamento do benefício referente a 2017 também começará a ser pago no dia 26 de julho. O valor do Abono Salarial 2016 disponível para os trabalhadores no estado chega a R$ 17.555.022,14. Na região Nordeste, o benefício poderá ser retirado por mais de 342,7 mil pessoas, totalizando R$ 262.678.164,76.

No total, em todo o Brasil, são quase dois milhões de trabalhadores que não sacaram o benefício, o que corresponde a 7,97% do total de pessoas com direito ao recurso. O valor ainda disponível chega a R$ 1,44 bilhão. No RN, 22.946 potiguares podem usufruir do abono.

Este é o terceiro ano consecutivo em que ocorre prorrogação – no ano passado, essa mesma medida foi tomada. A reabertura do prazo atende um pedido dos representantes dos trabalhadores no Codefat.

O valor que cada trabalhador tem para sacar depende de quanto tempo ele trabalhou formalmente em 2016. Quem trabalhou o ano todo recebe o valor cheio, que equivale a um salário mínimo (R$ 954). Quem trabalhou por 30 dias recebe o valor mínimo, que é R$ 80.

Tem direito ao abono salarial ano-base 2016 quem estava inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos; trabalhou formalmente por pelo menos 30 dias em 2016 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos; e teve seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Os trabalhadores da iniciativa privada devem procurar a Caixa. A consulta pode ser feita pessoalmente, pelo site da Caixa ou através do telefone 0800 726 02 07. Para os servidores públicos, a referência é o Banco do Brasil, que também fornece informações pessoalmente, online ou pelo contato 0800 729 00 01.

Compartilhe:
31/07/2018
Por Danilo Evaristo em Notas

Detran e Ipem vão alertar proprietários e fiscalizar veículos movidos a GNV

Os proprietários de automóveis que utilizam o Gás Natural Veicular (GNV) como combustível vão ser alvos de uma campanha de conscientização e fiscalização empreendida pelo Departamento Estadual de Trânsito do RN (Detran) em parceria com o Instituto de Pesos e Medidas (Ipem). A iniciativa busca zelar pela segurança no trânsito cumprindo as normas exigidas pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB) nas resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), além das previstas na portaria 049/2010 do Instituto de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro).

O plano traçado pelos gestores e equipe técnica do Detran e Ipem é primeiramente iniciar uma força tarefa com foco na educação e conscientização direcionada aos donos de veículos movidos a GNV. A ação vai ser empregada durante 60 dias onde os condutores serão alertados para os principais itens que regulamentam o uso de carros com GNV, a exemplo da inspeção periódica de segurança veicular do sistema de gás, documentação do veículo, condições dos cilindros de armazenamento do combustível, instalação de equipamento por empresa registrada no Inmetro, validade do selo do GNV e demais pontos determinados na legislação que trata do tema.

O diretor-geral do Detran, Eduardo Machado, garantiu que no período dos 60 dias de conscientização os proprietários apenas serão orientados para os procedimentos de segurança exigidos para circulação de veículos movido a GNV. Em seguida é que o Detran e o Ipem começarão a efetivar a fiscalização e os veículos flagrados em desacordo com as normas sofrerão as penalidades estabelecidas em lei. “Nossa intenção é promover segurança no trânsito. Vamos conscientizar os proprietários alertando para importância de cumprir as normas de segurança e os procedimentos. Só após, que passaremos a fiscalizar e punir aquele que insistir em transitar ameaçando sua segurança e a dos demais”, informou.

No âmbito da fiscalização o Detran e o Ipem vão atuar em campos bem definidos. Ficando o Departamento de Trânsito com a parte relacionada a regularidade do veículo em circulação, no sentindo de verificar os dados exigidos que estejam informados no Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), período de requalificação dos cilindros e outros nessa mesma linha. Já o Ipem atuará na fiscalização das empresas credenciadas para instalação do sistema de GNV e na conferência das especificações do cilindro de gás, que deve proceder de acordo com as exigências da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

No período de fiscalização os veículos inspecionados que apresentarem irregularidades serão aplicadas multas e os mesmos serão recolhidos ao pátio de apreensão do Detran.

Em linhas gerais, para habilitar o automóvel para circulação com GNV é preciso que o proprietário vá ao Detran onde o carro passa por uma pré-vistoria. Em seguida, o automóvel segue para uma das empresas credenciadas pelo Inmetro para a instalação do sistema de GNV. E finaliza no Detran, onde será realizada nova vistoria e emitido o CRLV especificando o uso do gás natural no veículo.

Assessoria de Comunicação Detran/RN

Compartilhe:
31/07/2018
Por Danilo Evaristo em Notas

Operação Trajana: MPF e Polícia Federal investigam irregularidades em obras de rodovias

O Ministério Público Federal (MPF) e Polícia Federal (PF) deflagraram nessa terça-feira (31) a Operação Via Trajana. Ao todo, 27 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos na Grande Natal e em outros sete estados.

O trabalho é um desdobramento da Operação Via Ápia e o objetivo é reunir provas a respeito do envolvimento de outras pessoas em possíveis desvios de recursos públicos e lavagem de dinheiro no contrato de obras rodoviárias no Rio Grande do Norte.

A Via Ápia foi realizada em novembro de 2010 e resultou no ajuizamento de denúncias e ações de improbidade contra 25 envolvidos, dentre os quais o ex-chefe de engenharia do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit/RN), Gledson Golbery de Araújo Maia, e o ex-superintendente regional do Dnit, Fernando Rocha Silveira, além de integrantes de empresas como a Constran, Galvão, Construcap e ATP Engenharia. As acusações incluem formação de quadrilha; peculato; corrupção ativa e passiva; lavagem de dinheiro; e crimes contra a Lei de Licitações.

A nova operação é resultado da celebração de acordos de colaboração premiada do MPF com alguns dos já investigados, bem como da quebra de sigilos fiscais e bancários. O nome remete à Via Trajana, também conhecida como Via Romana, que era a extensão da Via Ápia.

Compartilhe:
31/07/2018
Por Danilo Evaristo em Notas

Inscrições para Corrida do Ministério Público começam nesta quarta (1º)

As inscrições para a 1ª Corrida do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) serão iniciadas oficialmente nesta quarta-feira (1º/8), exclusivamente de forma online pelo site www.corridamprn.com.br. Marcada para o dia 8 de dezembro, a competição é aberta à população em geral e contará com os percursos de 10km e 5km, com largada às 16h no Anfiteatro da UFRN. O valor da inscrição é de R$ 75 no primeiro lote, que vai até o dia 31 de outubro.

A corrida surgiu como forma de marcar as comemorações do Dia do Ministério Público de 2018, 14 de dezembro, e é uma realização da Procuradoria-Geral de Justiça, do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do RN (Sindsemp) e da Associação do Ministério Público do Estado do RN (Ampern), com suporte técnico da HC Sports.

“A ideia é instituir mais um elemento de aproximação entre o MPRN e a sociedade, permitindo, inclusive, que o cidadão escolha por qual causa deseja correr a prova, além de estimular a prática do esporte e os cuidados com a saúde”, explica o PGJ, Eudo Leite.

A empresa HC Sports será responsável por preparar toda a organização e infraestrutura, sem a utilização de nenhum recurso público. Todas as despesas serão custeadas por meio da arrecadação dos valores de inscrição, dos apoiadores (Ampern e Sindsemp) e de patrocinadores. Com trajetos de 10km e 5km, a largada é no Anfiteatro da UFRN e seguindo até a Av. Engenheiro Roberto Freire. A arbitragem será da Federação Norte-Rio-Grandense de Atletismo.

A Corrida do Ministério Público será disputada na categoria Individual Geral Masculino, Individual Geral Feminino, Integrantes do MPRN Geral Masculino, Integrantes do MPRN Geral Feminino e Pessoas com Deficiência (PCD) – subdivididas em cinco classes, no masculino e feminino.

A expectativa é de 2 mil participantes, entre integrantes do MPRN e corredores externos à instituição. “Internamente a nossa ideia é mobilizar membros, servidores, terceirizados e estagiários para que comecem a se preparar para a nossa corrida. Sugerimos a criação de grupos para treinarem juntos e, dessa forma, aproximar ainda mais todos que fazem o MPRN”, concluiu o gerente de gestão estratégica, Wilton Alves Pequeno.

Serviço

1ª Corrida do MPRN

Data: 8 de dezembro de 2018 – sábado

Hora: 16h

Largada: Anfiteatro do Campus da UFRN, Natal/RN

Inscrições, regulamento e percurso: www.corridamprn.com.br

Valor da inscrição: 1º lote até 31 de outubro – R$ 75

Compartilhe:
31/07/2018
Por Danilo Evaristo em Notas

Consumo de energia teve queda de 0,4% em junho

Foto: ABR/Agência Brasil

Por Nielmar de Oliveira – Repórter da Agência Brasil 

O consumo de energia elétrica demandada ao Sistema Interligado Nacional (SIN) totalizou em junho 37.791 gigawatts/hora (Gwh), volume 0,4% inferior ao do mesmo mês de 2017. Os dados constam da Resenha Mensal do Consumo de Energia Elétrica divulgada ontem (30) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), que atribuiu a queda ao impacto negativo provocado pela greve dos caminhoneiros.

Com o resultado de junho, a demanda à rede fechou o primeiro semestre do ano com crescimento acumulado de 1,5%. Já no acumulado dos últimos 12 meses, a expansão foi de 1,4%.

A principal contribuição para a retração da demanda de energia em junho veio do desempenho negativo da classe industrial, cuja queda chegou a 3,2% comparativamente ao mesmo mês do ano passado, impactada pela greve dos caminhoneiros nas duas últimas semanas do mês anterior – esta foi a primeira taxa negativa desde maio do ano passado.

Em junho, o consumo da classe comercial cresceu 0,4%, enquanto o da classe residencial avançou 1,5% no mês.

As informações da EPE indicam, ainda, que a demanda junto ao mercado cativo das distribuidoras apresentou retração de 2,4% em junho e recuo de 2,7% no acumulado dos últimos 12 meses. Já o consumo livre aumentou 4,1% no mês e 12,1% em 12 meses

Em maio, o consumo de energia elétrica na rede havia sido de 39.143 Gwh, neste caso, um volume 2,9% superior ao do mesmo mês do ano passado. Puxaram este resultado as regiões Sudeste, com crescimento de 3,8% na demanda e Sul (+8,8%).

Compartilhe:
Página 1 de 2712345...1020...Última »

Busca no Blog

Facebook


Twitter


Parceiros