06/09/2019
Por Danilo Evaristo em Notas

Ufersa comemora Dia do Veterinário com Ação Social e homenagem a Paulo Cisneiro

Foto: Yuri Rodrigues

Antecipando a passagem pelo Dia do Veterinário, comemorado na próxima segunda-feira, 09 de setembro, a Universidade Federal Rural do Semi-Árido, por meio do Hospital Veterinário (Hovet) realizou na manhã desta sexta-feira, 06, a I Ação Social do Hovet. Essa primeira ação foi voltada para cães. Na ocasião, a Universidade, em nome de toda a equipe do hospital veterinário, homenageou o servidor Paulo Fernando Cisneiro da Costa Reis, médico veterinário e um dos fundadores da unidade hospitalar da Ufersa. A homenagem ficou a cargo do poeta mossoroense, Antônio Francisco.

A Ação Social reuniu dezenas de cachorros das mais diferentes raças que, com os seus respectivos donos, foram prestigiar a categoria profissional responsável pelo cuidado da saúde dos animais. “Com muito carinho recebemos os nossos usuários com uma programação lúdica onde oferecemos muitos serviços. Ficamos gratos pela participação que superou as nossas expectativas”, afirmou o diretor do Hovet, Klívio Tomaz, acrescentando também o trabalho desenvolvido pelo Dr. Paulo Cisneiro, o veterinário homenageado. “Um profissional que pode ser considerado o pai na medicina veterinária na Ufersa, bem como o pai do nosso Hospital. Uma pessoa de força e grande humildade. Um profissional que merece todas as nossas homenagens”, discursou.

Os professores José de Arimatea Matos e Domingues Fontenelle, reitor e vice-reitor, prestigiaram a programação e elogiaram a iniciativa. “Não tenha dúvida que é uma ação de grande importância para causa animal”, afirmou o reitor José de Arimatea. O professor Domingues Fontenelle, que é medico veterinário, reiterou as palavras do reitor parabenizando a I Ação Social que homenageia os profissionais veterinários com benefícios para a sociedade. “Que outras ações como essa possam ser realizadas”, sugeriu o vice-reitor.

HOMENAGEADO – A vida do médico veterinário Paulo Cisneiro se confunde com a história da Esam/Ufersa/Hovet. Há mais de 40 anos presta serviço a instituição tendo o trabalho dele o reconhecimento de toda a categoria. “Minha vida foi toda foi dentro dessa escola”, afirma. Ele foi um dos profissionais que trabalhou com afinco para a criação do curso e, posteriormente, do Hospital Veterinário. “Foram muitas batalhas, mas vencemos”. Hoje, ao vê toda a estrutura construída se sente realizado. “Muito trabalho dedicado a esse hospital, a Universidade, a sociedade e, principalmente, a vida dos animais” considera. O Dr. Paulo Cisneiro se diz “gratificado” por receber esse reconhecimento dos colegas de instituição. “Fui pego de surpresa e estou muito feliz”, afirmou.

SERVIÇOS – Durante toda a manhã, foram oferecidas vacinas, orientações e exposições de produtos Pets como: rações, utensílios, medicamentos, entre outros produtos voltados para os animais. Quem compareceu a iniciativa aprovou. “Tenho três cães – Preta, Guto e Nina – e achei ótima essa ideia, sou frequentadora do Hovet e é ótimo o atendimento aqui”, afirmou  Antônia Maria de Gois.

Já Dalila Silva Ferreira considera importante a população que gosta de animais “conhecer as novidades voltadas para os pets e as orientações sobre a saúde dos animais”. Dalila afirmou que há mais de 10 anos traz Piter (cachorro) para consultas, exames e outros procedimentos no Hospital Veterinário da Ufersa. “O serviço é de qualidade e os profissionais muito competentes”, avaliando o serviço como excelente. Já o professor da Ufersa, Isaac Barros, do Centro de Engenharias, também considerou a iniciativa como “excelente” aproveitando a iniciativa para levar alguns animais que vivem nas dependências da Universidade para tomar a vacina antirrábica.

Durante a Ação Social um grupo de estudantes da Escola Estadual Abel Coelho que participa da Campanha Pet Solidário, entregou a direção do Hovet alguns donativos arrecadados na última campanha. São luvas, álcool, gases, soros, seringas, ataduras, entre outros materiais hospitalares. “São materiais doados por pessoas com compromisso com a causa social animal e também uma forma de devolver um pouco do que o hospital veterinário da Ufersa oferece a sociedade”, afirmou a professora da Abel Coelho, Rita de Cássia Bezerra da Fonseca. Há 05 anos a escola realiza a campanha Pet Solidário.

Compartilhe:
06/09/2019
Por Danilo Evaristo em Notas

Ipem/RN interdita bombas de combustíveis na Região Oeste e Vale do Assu

De 1º a 31 de agosto, os fiscais do Instituto de Pesos e Medidas do Rio Grande do Norte (Ipem/RN) realizaram uma operação de fiscalização em cerca de trezentas bombas medidoras de combustíveis em vários municípios da Região Oeste e do Vale do Assu. Dessas 42 foram interditadas por diferenças na vazão de combustível para o consumidor.

De acordo com diretor-geral do IPEM/RN, Theodorico Bezerra Netto, foram detectadas diversas irregularidades e inconsistências nas bombas verificadas. “Encontramos 80 irregularidades nos postos fiscalizados, e um grande um número de um problema mais grave, que é a diferença na vazão de combustível verificada em 42 bicos injetores. Essa diferença pode trazer prejuízo ao consumidor, já que o posto está entregando uma quantidade de combustível abaixo da tolerância mínima e bem menor do que a informada pelo visor da bomba e paga pelo cliente”, explica.

O diretor informa que todos os estabelecimentos nos quais foram encontradas irregulares receberam uma notificação e que após lavrado o auto de infração, o estabelecimento tem um prazo de dez dias para apresentar uma defesa, que se não for acatada levará a multa que pode chegar a R$ 1 milhão.

Limite de tolerância

Desde 1º de janeiro deste ano está valendo as regras da nova portaria do Inmetro 294 (29/06/2018), que modificou o limite de tolerância máximo no caso de erro contra o consumidor para 60 ml na realização do teste no aferidor de 20 litros. Porém, em favor do consumidor, manteve-se a tolerância de 100 ml. Os postos de combustíveis tiveram até 23 de junho para regularizar as bombas de combustíveis.

Caso o consumidor encontre algum produto que não contenha as exigências acima pode fazer uma denúncia e reclamação por meio da Ouvidoria do órgão nos telefones: 0800 281 4054 e (84) 98177-8758 e do e-mail ouvidoria-ipem@rn.gov.br.

Compartilhe:
06/09/2019
Por Danilo Evaristo em Notas

Lotofácil da Independência sorteia hoje prêmio de R$ 95 milhões

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Agência Brasil

A 8ª edição da Lotofácil da Independência, concurso 1.861, sorteia nesta sexta-feira (6) prêmio estimado de R$ 95 milhões.

Os 15 números serão sorteados, a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, na cidade de São Paulo, e é aberto ao público.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília), em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país.

Para apostar, a pessoa pode marcar de 15 a 18 números dentre os 25 disponíveis. Também é possível deixar que o sistema escolha os números, modalidade chamada de Surpresinha.

O preço da aposta simples, com 15 números, é R$ 2. O prêmio do concurso especial não acumula. Ganha quem acertar a maior quantidade de números sorteados.

Mega-Sena: sorteio será realizado na segunda-feira

Excepcionalmente, em razão do feriado de Independência, o sorteio do concurso nº 2.186 da Mega-Sena, que vai pagar um prêmio acumulado de R$ 78 milhões, será realizado a partir das 20h (horário de Brasília) da próxima segunda- feira (9).

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio nas casas lotéricas credenciadas pela Caixa, em todo o país. A aposta simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

Compartilhe:
06/09/2019
Por Danilo Evaristo em Notas

Nelter sugere cursos EAD do IFRN em 31 município do Seridó, Médio Oeste, Vale do Assú e Mato Grande

Em requerimento protocolado nesta semana na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte e encaminhado ao reitor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte, Wyllys Abel Farkatt Tabosa, o deputado estadual Nelter Queiroz (MDB) solicitou a esta Instituição uma parceria com mais de 30 municípios das regiões Seridó, Vale do Assú, Mato Grande e Médio Oeste buscando a viabilização de cursos profissionalizantes na modalidade EAD – Ensino à Distância.

Os municípios que fazem parte da solicitação realizada pelo parlamentar são: Acari, Alto do Rodrigues, Bodó, Angicos, Campo Grande, Carnaúba dos Dantas, Carnaubais, Cerro Corá, Cruzeta, Equador, Florânia, Ipueira, Itajá, Jardim de Piranhas, Jardim do Seridó, Lagoa Nova, Messias Targino, Ouro Branco, Paraú, Santana do Matos, Santana do Seridó, São Fernando, São João do Sabugi, São José do Seridó, São Rafael, São Vicente, Serra Negra do Norte, Timbaúba dos Batistas, Tenente Laurentino Cruz, Touros e Triunfo Potiguar.

“A ideia é tornar estes municípios polos do IFRN, fortalecendo o processo de interiorização do ensino e visando massificar a oferta de cursos profissionalizantes de níveis médio e técnico, na modalidade EAD, como forma de contribuir para a correção da lógica segundo a qual os pequenos municípios costumam ser alijados de políticas públicas estruturantes que lhes permitam emular seus respectivos processos de desenvolvimento econômico e social”, destacou Queiroz.

Compartilhe:
06/09/2019
Por Danilo Evaristo em Notas

Saúde discute ações para combater a obesidade no Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Agência Brasil  

O Ministério da Saúde pretende atacar o problema da crescente obesidade no Brasil, principalmente a obesidade infantil, com muita informação sobre a alimentação saudável, mais atividade física dentro do Sistema Único de Saúde (SUS) e incentivo à rotulagem informativa, disse o ministro Henrique Mandetta.

O ministro tratou do assunto com representantes do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (Abeso), durante reunião em Brasília, nessa quinta-feira (5).

A Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), de 2018, divulgada no fim de julho pelo do Ministério da Saúde, registrou crescimento considerável de excesso de peso entre a população brasileira.

Segundo o levantamento, no Brasil, mais da metade da população, 55,7% tem excesso de peso. Um aumento de 30,8% quando comparado com percentual de 42,6% no ano de 2006. O aumento da prevalência foi maior entre as faixas etárias de 18 a 24 anos, com 55,7%. Quando verificado o sexo, os homens apresentam crescimento de 21,7% e as mulheres 40%.

Mandetta ressaltou que o combate à obesidade é uma aposta do Ministério da Saúde e considera essencial o apoio das sociedades médicas. “Nós vamos atacar a obesidade com muita informação sobre alimentação saudável, atividade física e rotulagem informativa. Tem que ser um desafio geracional e uma política sustentável ao longo do tempo, assim como foi com o tabaco. O apoio das entidades médicas é essencial”, disse.

“Compartilhamos com ele o fato que isso é uma informação que tem que entrar na Atenção Primária. Programa de Família, é lá que a gente tem que começar a como tratar alguém para que não tenha excesso de peso na vida. Obesidade é uma doença crônica, não é transmissível, ela não tem cura, tem controle”, acrescentou o presidente da Abeso, Mário Carra.

Guia Alimentar

O Guia Alimentar para a População Brasileira é uma importante ferramenta para incentivar a alimentação saudável. A publicação é o principal orientador de escolhas alimentares mais adequadas e saudáveis pela população, baseado principalmente no consumo de alimentos in natura ou minimamente processados. As informações também são úteis para a prevenção e controle de doenças específicas, como a obesidade, a hipertensão e o diabetes.

A pesquisadora do Idec Ana Paula Bortoletto disse que o Guia traz uma perspectiva nova, abrangente, de qualidade, baseado em evidências, com recomendações muito fáceis de compreensão para os consumidores escolherem alimentos de verdade, evitando o consumo de produtos os ultraprocessados. “Acho que um desafio ainda é disseminar as orientações do Guia para a população como um todo, para que as pessoas tenham acesso à informação qualificada”.

Reduzir o açúcar

Para incentivar a alimentação adequada e saudável, o governo brasileiro se comprometeu a reduzir 144 mil toneladas de açúcar de bolos, misturas para bolos, produtos lácteos, achocolatados, bebidas açucaradas e biscoitos recheados. O acordo segue o mesmo parâmetro do feito para a redução do sódio, que foi capaz de retirar mais de 17 mil toneladas de sódio dos alimentos processados em quatro anos.

Compartilhe:
06/09/2019
Por Danilo Evaristo em Notas

Sethas abre seleção de bolsistas de nível superior

O Governo do RN, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho, da Habitação e da Assistência Social (Sethas) em parceria com a Fundação de Apoio à Pesquisa do Rio Grande do Norte (Fapern), abriu processo seletivo simplificado para seleção de profissionais técnicos de nível superior, para atuarem como pesquisadores-bolsistas no projeto de pesquisa “Inovação na Gestão do Sistema Único de Assistência Social no Estado do Rio Grande do Norte”.

Serão disponibilizadas 13 bolsas, com carga horária de 30h semanais, no valor de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) e validade de 12 meses, podendo ser renovado por igual período, conforme evolução da pesquisa e disponibilidade orçamentária. As inscrições poderão ser realizadas até o dia 16 de setembro presencialmente ou por meio de endereço eletrônico.

Poderão participar da seleção profissionais graduados nos seguintes cursos: Serviço Social, Psicologia, Pedagogia, Antropologia, Ciências Sociais (Sociologia e Ciências Políticas), Direito e Administração Pública ou de Empresas.

Para realizar a inscrição, o interessado deverá preencher o requerimento de inscrição disponível aqui, e anexar a documentação exigida em PDF e enviar para o endereço eletrônico selecaosethas@gmail.com. A documentação também poderá ser entregue presencialmente na Sethas, na sala da Coordenadoria da Gestão do SUAS, BR 101, Centro Administrativo do Estado do Rio Grande do Norte, Lagoa Nova, Natal/RN.

O processo terá duas etapas: Análise de currículo (pré-seleção) e análise de projeto/plano de trabalho individual e entrevista.

O edital completo com todas as normas pode ser consultado aqui.

Compartilhe:
06/09/2019
Por Danilo Evaristo em Jucurutu/RN

Audiência pública tratou sobre a liberação de água represada na barragem de Oiticica para abastecer comunidades rurais em Jucurutu

Após ouvir relatos de moradores das comunidades rurais ribeirinhas, informando a falta de água devido ao baixo volume do Rio Piranhas em Jucurutu, o vereador Jubiratan Saldanha sugeriu a realização de uma audiência pública para discutir sobre a liberação da água represada na barragem de Oiticica.

Alguns dos moradores prejudicados com a falta de água compareceram a audiência pública realizada na manhã desta quinta-feira (05), na Câmara municipal de Jucurutu, e na presença da promotora de justiça da comarca do município, Beatriz Azevedo e dos vereadores Fagner Brito, Francinildo Aquino, e das vereadoras Paula Torres, Maria Da Guia e Ioneide Queiroz, contaram as dificuldades vivenciadas.

Após ouvir os vereadores e moradores presentes na audiência, a promotora Beatriz Azevedo, afirmou que irá buscar informações junto a Agência Nacional de Águas, afim de saber se já existe oficialmente a autorização para o bombeamento da água existente na barragem de Oiticica para atender as localidades que estão sem água.

Leôncio e o suplente de vereador Júnior de Dequinha, também participaram do evento. Órgãos como a Agência Nacional das Águas, prefeitura municipal de Jucurutu, SEAPAC e secretaria estadual de Recursos Hídricos, foram informados a respeito da audiência, mas não enviaram representantes ao evento.

Compartilhe:
06/09/2019
Por Danilo Evaristo em Notas

Vice-presidente do COSEMS participa de debate sobre câncer infantojuvenil na Assembleia Legislativa

Dailva Bezerra, vice-presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Norte (Cosems-RN), participou na tarde desta quinta-feira (05), na Assembleia Legislativa do Estado do RN, de audiência pública que debateu o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil. Os debates foram realizados através da iniciativa do deputado estadual Hermano Morais por meio da Frente Parlamentar em Defesa da Criança e do Adolescente. Além do deputado Hermano Morais, a Frente Parlamentar em Defesa da Criança e do Adolescente tem a deputada Eudiane Macedo como vice e a deputada Cristiane Dantas como membro.

“Nós que fazemos o Cosems passamos por todos esses momentos com familiares e crianças, que nos chegam a todo momento, encaminhados pelos médicos da atenção básica dos municípios”, disse a vice-presidente, mostrando sua preocupação com a ausência das universidades potiguares nas discussões. Dailva Bezerra também deu ênfase à importância da educação permanente voltada para essa área do câncer infantojuvenil. “Ficamos preocupados com a questão da pesquisa científica no Brasil, área que vem constantemente perdendo recursos”, destacou.

Ainda no uso da palavra, a vice-presidente do Cosems-RN parabenizou a Casa Durval Paiva pelos trabalhos desenvolvidos e aproveitou para pedir à Secretaria Estadual de Saúde ver a questão da liberação de exames. “Nós, secretários, sofremos com isso, principalmente com os exames de alta complexidade, que já são em número insuficiente para nossos municípios”, apontou, finalizando suas palavras mostrando o compromisso do Cosems na luta contra com o câncer infantojuvenil.

Também participaram destas importantes discussões a diretora da Casa de Apoio à Criança com Câncer Durval Paiva, Rilma Lima, a oncologista infantil do Hospital Infantil Varela Santiago, Luciana Correia, a oncopediatra da Liga Norte-rio-grandense Contra o Câncer, Annick Beaugrand, a vereadora natalense Júlia Arruda, a secretária adjunta da Secretaria Municipal de Saúde de Natal, Genilce Almeida e o secretário adjunto da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Petrônio Spinelli, além de outros representantes da sociedade civil organizada e familiares de jovens com câncer.

Com informações do portal da ALRN

Compartilhe:

Busca no Blog

Facebook


Twitter


Parceiros