02/06/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Campanha de vacinação contra a gripe é prorrogada até 30 de junho

Foto: Reprodução

O Ministério da Saúde anunciou na sexta-feira (29) a prorrogação da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe para até 30 de junho em todo o País. A terceira e última fase teve início no dia 11 de maio, com prioridade aos grupos formados por pessoas com deficiência, crianças de seis meses a menores de seis anos, gestantes, puérperas, professores e pessoas de 55 a 59 anos de idade.

A meta é vacinar 90% dos grupos prioritários, porém, até o momento, foram vacinadas 25,7% de 36,1 milhões de pessoas estimadas nesta terceira fase. Desde o início da ação nacional, em 23 de março, 50 milhões de pessoas foram vacinadas, faltando ainda 28,3 milhões que ainda não receberam a vacina.

“Estamos com uma campanha em andamento, e é fundamental que as pessoas que fazem parte dos grupos de risco, que ainda não se vacinaram, procurem os postos de saúde. Por conta do baixo alcance da meta nesses grupos prioritários, nós, em acordo com os estados e municípios, estamos prorrogando a campanha, de 5 para 30 de junho. É mais uma oportunidade para que os públicos de todas as fases, que ainda não se vacinaram, possam procurar de forma organizada as unidades de saúde”, explica o secretário substituto de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Eduardo Macário. A vacina é importante para reduzir complicações e óbitos por influenza.

Até o momento, 74,9 milhões de doses da vacina já foram distribuídas aos estados para garantir a imunização do público-alvo da campanha. No total, o Ministério da Saúde investiu R$ 1,1 bilhão na aquisição das doses da vacina para as três fases.

A vacina contra influenza não tem eficácia contra o novo coronavírus, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para a Covid-19, já que os sintomas são parecidos, a ainda ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde.

Balanço das primeiras fases

Na primeira fase da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe de 2020, mais de 100% do grupo prioritário, idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores de saúde foram vacinados contra influenza, ou seja, acima da meta de 90%. Durante a segunda fase, no entanto, a cobertura foi de 66,61%.

Casos de influenza no Brasil

O Ministério da Saúde mantém a vigilância da influenza no Brasil por meio da vigilância sentinela de Síndrome Gripal (SG) e de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em pacientes hospitalizados. São 200 unidades distribuídas em todas as regiões geográficas do País e tem como objetivo principal identificar os vírus respiratórios circulantes, permitir o monitoramento da demanda de atendimento dos casos hospitalizados e óbitos.

Em 2020, até o dia 23 de maio, foram registrados 1.483 casos de SRAG hospitalizados por influenza (gripe) em todo o País, com 205 mortes. Do total de casos que já tiveram a subtipagem identificada, 581 foram casos de influenza A (H1N1), com 78 óbitos; 64 casos e 13 óbitos por influenza A (H3N2); 361 de influenza A não subtipado, com 61 mortes; e 477 casos e 53 óbitos por influenza B.

Saiba mais sobre a gripe acessando a página especial do Ministério da Saúde.

Com informações do Ministério da Saúde

Compartilhe:
02/06/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

DER-RN divulga entidades credenciadas para benefício da carteira estudantil

O Departamento de Estradas de Rodagem do Rio Grande do Norte (DER-RN) encerrou o prazo de validade para uso das carteiras de estudante de 2019 no sistema de transporte intermunicipal do Estado. O órgão já havia prorrogado a data duas vezes, em 30 de abril e 31 de maio, como forma de reduzir o impacto social durante a pandemia.

O diretor do Departamento de Transportes do DER-RN, Rômulo Lins, explica que já foram publicados os nomes das entidades estudantis habilitadas para usufruir do benefício de abatimento em passagens intermunicipais de transporte rodoviário no período de 2020, daí a impossibilidade de uma nova prorrogação da validade.

O diretor-geral do DER-RN, Manoel Marques, assinou o comunicado publicado no Diário Oficial do Estado, no último dia 21 de maio, com o nome das entidades efetivamente cadastradas, relatadas abaixo:

UNE – União Nacional dos Estudantes

UBES – União Brasileira dos Estudantes Secundaristas

ANPG – Associação Nacional dos Pós-Graduação

ACEN/RN – Associação Central dos Estudantes Nordestinos

URNE.BR – União Republicana Neo-Liberal dos Estudantes do Brasil; UGEB – União Geral dos Estudantes do Brasil

AEP/RN – Associação Estudantil Potiguar

AERN – Associação Estudantil do Rio Grande do Norte.

Compartilhe:
02/06/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Hemovida convoca pacientes recuperados de Covid-19 para doação de plasma

Pesquisas envolvendo o uso do plasma sanguíneo de pacientes curados de Covid-19 indicam um caminho alternativo no combate ao novo coronavírus. Embora os testes em curso ainda não sejam conclusivos, o Hemovida em Natal começou uma campanha de recrutamento de pacientes que estão curados há pelo menos 30 dias para fazerem a doação no banco de sangue.

O objetivo é coletar o chamado plasma convalescente (de pessoas que já se recuperaram da Covid-19) e injetar em enfermos com coronavírus ativo. A intenção, com isso, é de que os anticorpos presentes no material doado ajudem o doente a se recuperar mais rápido.

Atualmente, existe um paciente em estado grave, do tipo sanguíneo A+, aguardando para receber o plasma de doadores curados.

O Hemovida está localizado na avenida Nilo Peçanha, 199, no bairro de Petrópolis, Natal/RN. Outras informações: 84 98818-7997 (Ângela Celi).

Critérios

É importante observar alguns critérios para admissibilidade da doação:

Doador recuperado da Covid há pelo menos 30 dias;

Apresentação de exame médico que certifique a presença de anticorpos;

Peso corporal superior a 50 kg;

Mulheres que já tiveram filhos ou abortos estão impedidas de fazer a doação, segundo informações dos bancos de sangue.

Compartilhe:
02/06/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

MEC oferece vagas em cursos de qualificação profissional a distância

Mais oportunidades de se qualificar para o mercado de trabalho, sem sair de casa. O Programa Novos Caminhos, do Ministério da Educação, que incentiva o empreendedorismo e o estudo tecnológico no País, deve lançar até o fim deste mês 122 mil vagas de cursos de qualificação profissional a distância. Todas gratuitas.

Um investimento R$ 60 milhões, fora a infraestrutura cedida pelos institutos e escolas técnicas vinculadas às universidades federais e instituições das redes estaduais, distrital e municipais.

As vagas dos cursos online serão liberadas aos poucos, assim que os acordos forem sendo firmados com as instituições parceiras. As novas oportunidades abrangem diversas áreas, como ciências agrárias, tecnologia da informação, meio ambiente, fotografia, línguas e empreendedorismo. A carga horária varia de acordo com a oferta.

Atualmente, já estão abertas oportunidades para se qualificar em áreas como agentes comunitários, assistente administrativo, comprador de moda, auxiliar pedagógico e operador de computador.

Confira aqui onde já tem vaga e o curso.

O Programa Novos Caminhos foi lançado no ano passado. Até 2023, a meta é ampliar em 80% o total de matrículas em cursos técnicos, alcançando 3,4 milhões de matrículas.

Ensino a distância

Em meio à pandemia do novo coronavírus, o Ensino a Distância vem sendo uma alternativa a muitos brasileiros que querem continuar seus estudos. E estudar longe de casa exige dedicação.  A doutora em educação e professora de EaD Simone Lavorato ressaltou que o certificado de um curso a distância tem o mesmo valor de um certificado de curso presencial.

“Não pode haver distinção dizendo se o curso é na modalidade presencial ou a distância. Então, ele tem o mesmo valor, as mesmas garantias. E a gente percebe uma grande melhoria nesses processos educacionais a distância. A educação a distância é um modelo de transformação educacional, sem volta.”

Segundo ela, a modalidade a distância tem ganhado força com a grande evolução da tecnologia. “O objetivo da EAD é interiorizar a educação. É levar a educação ao maior número de pessoas possíveis. As pessoas que não tem acesso às condições tradicionais de educação acabam encontrando, nessa modalidade, uma oportunidade de estudar”, disse.

Sisu EAD

A partir do segundo semestre deste ano, o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) passa a oferecer vagas em cursos na modalidade ensino a distância. O Sisu oferta vagas em instituições públicas de ensino superior com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

“Eu acredito que isso vai se expandir ainda mais, porque hoje os processos seletivos pra inclusão nos cursos de educação a distância são isolados. Muitas pessoas não têm acesso a esses processos seletivos. E agora, aproveitando a nota do Sisu, eu acredito que um número muito maior de alunos vai ter a oportunidade de fazer esses cursos à distância”, afirmou Simone Lavorato.

Compartilhe:
02/06/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

TJRN – NOTA OFICIAL

TJRN – NOTA OFICIAL

O TJRN vem a público manifestar sua profunda preocupação com os últimos acontecimentos políticos, que se somam às graves crises sanitária e econômica com reflexos no relacionamento institucional.

O respeito e a harmonia entre os poderes republicanos constitui sólido fundamento do Estado Democrático de Direito. A independência judicial fortalece a democracia.

Por isso, manifesta sua veemente repulsa a qualquer declaração ou conduta que venha a afrontar a autonomia e independência do Poder Judiciário e se direcione a desvirtuar a democracia.

O TJRN acredita no avanço das instituições democráticas, no respeito mútuo entre os Poderes republicanos e por isso repudia qualquer sinalização de retrocesso que objetive atingir o Poder Judiciário ou seus membros, em evidente desrespeito ao regime democrático.

Tribunal de Justiça do Estado do Rio Grande do Norte

Compartilhe:
31/05/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Idosa de 105 anos recebe alta após se recuperar da Covid-19 no AM

Foto: Nathalie Brasil / Semcom

Por G1 AM

Arminda Santos, de 105 anos, teve alta nesta sexta-feira (29) da enfermaria da Fundação Doutor Thomas, em Manaus, depois de se recuperar da Covid-19. Além dela, outros 14 idosos venceram também a doença e foram liberados pela equipe médica, zerando o número de internados na instituição.

Os 15 pacientes foram transferidos da enfermaria montada nas dependências da fundação. Eles retornaram para os pavilhões e os seus quartos individuais.

Arminda Santos reside na casa há 34 anos. Ela comemorou seu aniversário de 105 anos durante a internação, no dia 12 de maio, onde ficou por 30 dias em estado grave.

De acordo com a equipe médica, Arminda é hipertensa, diabética – o que acarretou a perda total da visão.

“A recuperação dela foi uma surpresa para a equipe médica. Mas com todo suporte da ventilação não invasiva, todos os medicamentos adequados, considerando a função renal dela e a idade, ela venceu a Covid-19 ”, disse a médica da FDT, Simone Henriques, por meio da assessoria.

Compartilhe:
31/05/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Instalações da CODERN passam por desinfecção por militares das Forças Armadas

Foto: CB FN Nascimento

O Comando Conjunto Rio Grande do Norte e Paraíba, composto pela Marinha do Brasil (Comando do 3º Distrito Naval), pelo Exército Brasileiro (7ª Brigada de Infantaria Motorizada) e pela Força Aérea Brasileira (ALA 10), realizou, neste sábado (30), a desinfecção do Terminal Marítimo de Passageiros e das instalações da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN), da Gerência de Operações, alojamento da Guarda e guarita, como uma ação de prevenção e enfrentamento ao coronavírus.

O trabalho foi realizado em horário reservado, sem a concentração de pessoas no local, facilitando a condução da ação e a aplicação dos produtos químicos de forma segura.

A Diretoria da Companhia Docas do Rio Grande do Norte agradece o zelo e o profissionalismo dos militares envolvidos na missão.

Compartilhe:
31/05/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Governo prorroga suspensão das aulas da rede pública e privada até 06 de julho

Seguindo as recomendações do Comitê Governamental de Gestão da Emergência em Saúde Pública decorrente da pandemia gerada pelo novo coronavírus (Covid-19) e considerando a necessidade de intensificação do cumprimento das medidas de enfrentamento ao vírus, o Governo do Rio Grande do Norte publicou, neste sábado (30), o Decreto Estadual nº 29.725  que prorroga o prazo de suspensão das atividades escolares presenciais nas unidades da rede pública e privada de ensino do Rio Grande do Norte até o dia 6 de julho de 2020.

A governadora professora Fátima Bezerra ressalta que a prorrogação da suspensão das aulas visa mitigar o contágio pelo coronavírus e salvar vidas. “Diante dos números de contágio pela Covid-19 que, ainda, estão muito altos em nosso Estado, não há possibilidade de retomarmos as aulas. O ambiente escolar tem muita circulação de pessoas. E nesse momento nossa prioridade é diminuir a curva de contágio. Como eu tenho dito, a economia pode esperar, o comércio pode esperar e as aulas também podem esperar. À frente de tudo isso está nosso compromisso em cuidar, preservar e salvar a vidas das pessoas”.

O novo decreto prorroga a suspensão das aulas no âmbito do ensino infantil, fundamental, médio, superior, técnico e profissionalizante. O documento também autoriza a Secretaria Estadual da Educação, da Cultura e do Lazer (SEEC) a antecipar o recesso escolar (compreendido no período de 24 de junho a 6 de julho), mediante diálogo com o Conselho Estadual de Educação (CEE).

“Ouvindo diversos segmentos do ensino público e privado do RN, chegamos à conclusão que ainda não é o momento de voltarmos às atividades presenciais em nossas escolas. Vamos seguir com as atividades não presenciais para garantir que a aprendizagem não pare e continuemos a manter alunos e escolas em permanente interação.  Seguiremos observando as orientações da Governadora e da Secretaria de Saúde do RN, esperando uma melhora no quadro que estamos enfrentando”, explicou Getúlio Marques, titular da SEEC.

Desde o início da Pandemia, o Governo do RN vem tomando várias medidas de saúde para o enfrentamento do novo coronavírus com o objetivo de diminuir a curva de contágio, evitar o colapso da rede estadual de saúde e preservar a vida da população potiguar.

Compartilhe:
31/05/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Projeto de transposição do São Francisco avança e água deve chegar em junho ao Ceará

Foto: MDR

As águas do São Francisco estão chegando ao Ceará. De acordo com o ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, nesta semana, foram concluídas as obras que garantem a funcionalidade ao Eixo Norte do São Francisco. Segundo ele, a expectativa é que no próximo ano o projeto de integração esteja concluído.

“Imaginamos que agora no mês de junho as águas do rio Chico vão chegar finalmente ao estado do Ceará. Esperamos que no final do ano, início do próximo, cheguem ao Rio Grande do Norte. No Pernambuco e Paraíba já chegaram, está sendo estendido pelo Canal do Sertão. Então, teremos até junho do próximo ano, é nossa expectativa, a conclusão da transposição”, disse Marinho.

Atualmente, o Reservatório Milagres (PE) está em processo de enchimento. Quando cheio, as águas do Rio São Francisco atravessarão a divisa entre Pernambuco e o Ceará e deverão começar a encher o Reservatório Jati (CE) no mês de junho. Neste ano, o Governo Federal já destinou R$ 271,5 milhões ao maior empreendimento hídrico no País.

Além do término do Eixo Norte, o recurso é destinado para as ações ambientais, recuperação e modernização dos reservatórios estratégicos que receberão a água do Rio São Francisco, bem como para a operação e manutenção das estações de bombeamento e demais estruturas ao longo dos seus 477 quilômetros de extensão.

O Eixo Norte tem a finalidade de levar água ao Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba. O Eixo Leste está em funcionamento e já abastece 1,4 milhão de pessoas em 46 municípios da Paraíba e de Pernambuco.

“São ações transformadoras e, sobretudo ações que vão ao encontro de anseios seculares da população do semiárido brasileiro. No caso do São Francisco quase que 30 milhões de pessoas que serão integradas em uma ação desse porte”, disse o ministro.

Cinturão das Águas

O Ministério de Desenvolvimento Regional estima que, em agosto, sejam iniciados os testes de entrega de água do São Francisco ao Cinturão das Águas do Ceará.  A obra, executada pelo governo estadual com recursos federais, vai beneficiar cerca de 4,5 milhões de moradores na região metropolitana de Fortaleza.  O total de repasses federais pactuados para o cinturão é de R$ 1,7 bilhão, sendo que R$ 1,1 bilhão já foi repassado pela União ao Governo do Ceará. A previsão é que o projeto seja entregue em dezembro de 2022.

Revitalização do São Francisco

Depois de levar água à população com a transposição, o governo já planeja iniciar a fase de revitalização do Rio São Francisco. Segundo o ministro Rogério Marinho, a ideia que essa etapa seja iniciada nos próximos quatro meses.

“Esperamos começar já esse ano a revitalização do rio. Não adianta ter a água correndo e o rio estar morto, assoreado, com as margens aterradas, matas ciliares mortas, com as nascentes ser ter reposição das águas”, disse.

O ministro explicou que a revitalização abrange ações como tratamento de esgoto e de resíduos sólidos nas cidades que estão no perímetro do rio, plantação de matas ciliares e desassoreamento para retomar a capacidade de navegabilidade.

“Essa revitalização vai permitir que as cidades que estão no perímetro do rio – no caso do São Francisco são quase mil cidades – tenham seu esgoto tratado de maneira adequada para evitarem continuar a poluir o rio, tratamento dos resíduos sólidos através dos consórcios municipais, inclusive com a geração de energia”, explicou Marinho.

Ramal do Agreste

O Ramal do Agreste, obra que levará água do projeto de Integração do Rio São Francisco à região de maior escassez hídrica em Pernambuco, recebeu deste o início do ano R$ 131,6 milhões do Governo Federal e cerca de 55% da obra já está concluída. Desde o ano passado, foram R$ 722,7 milhões repassados para o empreendimento.

O empreendimento vai beneficiar pelo menos 2,2 milhões de nordestinos. A previsão de entrega é fevereiro do 2021 e mais de 70 cidades na região serão atendidas.

Recursos

Até o mês de abril deste ano, o Ministério do Desenvolvimento Regional empenhou R$ 723,9 milhões para ampliar oferta de água na região Nordeste, que é a mais afetada pela escassez de recursos hídricos. Nesse período, R$ 367,3 milhões foram pagos para obras estruturantes na região, sendo que R$ 271,5 milhões foram empenhados para o Projeto de Integração do Rio São Francisco.

Compartilhe:
31/05/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Tabagismo no Brasil cai 37,6% nos últimos 14 anos, revela pesquisa

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Por Jonas Valente – Repórter Agência Brasil

Ministério da Saúde apresentou na última sexta-feira (29) o resultado da pesquisa por telefone sobre doenças crônicas e fatores de risco (Vigitel 2019), que mapeou a ocorrência de doenças crônicas no país. A mais comum foi a hipertensão arterial, presente em 24,5% dos entrevistados. Desde 2006, o índice vem se mantendo estável. Nas pessoas com 65 anos ou mais, este diagnóstico chegou a 59,3% das pessoas.

A obesidade atingiu o maior percentual em 14 anos, de 20,3%. Em 2006, ele era de 11,8%. A faixa com maior prevalência desta condição foi de entre 45 e 54 anos (24,5%).

Já o tabagismo caiu neste mesmo período. Esse fator de risco saiu de 14,1% em 2006 para 9,8% em 2019, uma queda de 37,6% no período. Na faixa dos 45 aos 54 anos, o percentual atingiu seu maior patamar: 52%.

A diabetes foi identificada em 7,4% dos ouvidos. Em 2006, o índice era 5,5%, um aumento de 35% no período. A prevalência foi maior nas pessoas com 65 anos ou mais (23%) e na população de menor escolaridade (0 a 8 anos de estudo) (14,8%).

Vigitel covid-19

A Vigitel sobre a covid-19, que entrevistou duas mil pessoas entre 25 de abril e 5 de maio. Destas, 87,1% relataram ter saído de casa pelo menos uma semana. O índice foi maior no Sul, Sudeste e Centro-Oeste (89,6%) do que no Norte e Nordeste (82,3%). No recorte por idade, a prática foi mais comum entre faixas etárias abaixo de 50 anos (89,5%) do que acima desta idade (82,6%).

Os motivos mais informados para a saída de casa foram comprar alimentos (75,3%), trabalhar (45%), procurar serviço de saúde ou farmácia (42,1%), estar cansado de ficar em casa (20,5%), prestar ajuda a familiar ou amigo (20,2%).

A pesquisa também perguntou aos entrevistados os principais incômodos das pessoas. Os relatados foram dificuldade de dormir ou dormir mais do que de costume (41,7%), falta de apetite ou comendo demais (38,7%), sentir-se para baixo ou deprimido (32,6%) e sentir-se cansado ou com pouca energia (30,7%).

Em relação aos cuidados, as mulheres informaram higienizar mais as mãos frequentemente (88,6%) do que os homens (80,2%).

Compartilhe:

Busca no Blog

Facebook


Twitter


Parceiros