02/07/2020
Por Danilo Evaristo em Notas

Primeira etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa é prorrogada no RN

O Instituto de Defesa e Inspeção Agropecuária do RN (IDIARN), prorrogou a primeira etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa. A autorização veio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento que atendeu o pleito solicitado pelos Estados do Nordeste.

Com a prorrogação, o produtor potiguar terá até o dia 31 de julho para adquirir a vacina e 31 de agosto para declarar o rebanho.

As alterações são consequências do novo Coronavírus que afetaram o calendário agropecuário do Rio Grande do Norte, como forma de não prejudicar o produtor, as datas da primeira etapa da campanha foram estendidas permitindo um prazo maior para a compra e declaração da vacina.

Nesta etapa, que agora segue até o fim de julho, a vacinação é obrigatória para os animais de todas as idades.

É importante ressaltar também que o produtor cadastrado junto ao IDIARN deve adquirir a vacina em uma das lojas autorizadas. Após isso, imunizar os animais e declarar o rebanho até 31 de agosto em um dos escritórios do próprio IDIARN, EMATER ou Secretarias Municipais de Agricultura.

“O RN tem hoje um rebanho bovino em torno de 950 mil animais. Na segunda etapa de 2019, realizada em novembro, o Estado imunizou mais de 94,54% do rebanho, mantendo o alto índice de cobertura nas campanhas de vacinação realizadas pelo IDIARN. Os números positivos também permitem que o Estado mantenha o status livre de febre aftosa com vacinação e continue com as ações para a retirada da obrigatoriedade da vacina” – Renato Dias – Diretor de defesa e inspeção sanitária animal.

A febre aftosa é uma doença causada por vírus que provoca febre e aftas, principalmente na boca e entre os cascos dos animais, causando enorme perda na produção de leite e carnes.

Para mais informações acesse: www.idiarn.rn.gov.br


Compartilhe:

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Busca no Blog

Facebook


Twitter


Parceiros